Notícias

Edição Atual

v. 9 n. 1 (2020): CONTROVÉRSIAS SOCIOCIENTÍFICAS NA PERSPECTIVA INTERDISCIPLINAR DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES
Capa com título da edição

A pesquisa sobre Controvérsias Sociocientíficas (CSC) insere-se num contexto de um século em que vivenciamos viradas científicas e tecnológicas que até então haviam sido preditas. Os seus impactos alcançam a sociedade, os meios de comunicação e a escola. Aliada a isso, a educação científica e tecnológica sofre alterações, e novas questões são agregadas para serem discutidas, tanto na escola como em diferentes espaços da sociedade, de forma ampla e interdisciplinar. Sendo assim, a abordagem de Controvérsias Sociocientíficas (CSC) parece oferecer uma forma concreta de incorporar a perspectiva integradora no campo educacional. As CSC abrangem discussões sobre assuntos sociais que estão relacionados com conhecimentos científicos de atualidade e, portanto, em termos gerais são abordados nos meios de comunicação de massa, como rádio, TV, jornal e internet. Dentro desse contexto, o presente dossiê reafirma o compromisso que a educação tem com temáticas sociais que problematizam o ensinar e o aprender de maneira interdisciplinar, articulando debates e pesquisas desenvolvidas nesse sentido. Assim, a edição contempla trabalhos resultantes de pesquisas que articulam a formação de professores, em uma perspectiva interdisciplinar, às Controvérsias Sociocientíficas (CSC), envolvendo um leque de temáticas em diferentes contextos educativos.

Organizadores: Prof. Dr. José Vicente Lima Robaina (UFRGS), Profa. Dra. Marilisa Bialvo Hoffmann (UFRGS), Prof. Dr. Leandro Duso (UFSC), Prof. Dr. Pedro Reis (Universidade de Lisboa - Portugal) e Prof. Dr.  Leonardo Fabio Martínez Pérez (Universidade Pedagógica Nacional - UPN - Colômbia) 

Publicado: 2020-07-06

Dossiê

Seção Livre

Espaço Plural

Ver Todas as Edições

#Tear: Revista de Educação, Ciência e Tecnologia é um periódico de acesso livre do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS), em parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), com publicação semestral. Seu propósito é divulgar a produção científica de pesquisadores brasileiros e estrangeiros, propiciando um diálogo entre os diferentes campos da educação, em suas relações com a ciência e a tecnologia. Publica artigos científicos, resenhas, relatos de experiência pedagógica, entre outras contribuições acadêmicas, em Português, Inglês e Espanhol.

O tear representa, nas culturas orientais, a estrutura e o movimento do universo em processo de (re)criação contínua. Do tear vem o trabalho de tecelagem, o qual é composto de múltiplos fios que, juntos, formam uma rede pelas mãos do tecelão. Dessa forma, a revista Tear busca ser uma fonte geradora de redes de conhecimento em educação, ciência e tecnologia, as quais são construídas e reconstruídas pelas mãos e pelas mentes daqueles que o tecem – os pesquisadores.