Experimentação didática visando o ensino de Geometria Analítica utilizando smartphones: uma adaptação do Projeto Reforço Escolar com o aplicativo GeoGebra

Autores

  • Nelson Machado Barbosa Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF), Laboratório de Ciências Matemáticas, Campos dos Goytacazes, RJ, Brasil
  • Érika da Costa Sant'Ana Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF), Laboratório de Ciências Matemáticas, Programa de Pós-Graduação Profissional em Matemática, Campos dos Goytacazes, RJ, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.35819/remat2020v6i2id4177

Palavras-chave:

Geometria Analítica, Smartphone, Projeto Reforço Escolar, Aplicativo GeoGebra, Educação Matemática

Resumo

Esta pesquisa propõe apresentar uma sequência didática baseada em uma adaptação das dinâmicas do Projeto Reforço Escolar, da Secretaria Estadual de Educação do Estado do Rio de Janeiro em parceria com a Fundação Centro de Ciências e Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro, utilizando o smartphone como ferramenta integrada na experimentação e avaliação do desempenho dos estudantes ao realizar as atividades propostas. Com o objetivo de construir um aprendizado mais concreto, dinâmico e interativo, foi utilizado o aplicativo GeoGebra. A pesquisa é de caráter quantitativo e qualitativo e os dados coletados buscaram investigar o desempenho e as reações dos estudantes em meio aos conceitos iniciais de Geometria Analítica. Pôde-se constatar por meio do experimento, que a sequência didática proposta, com a utilização integrada do smartphone, com adaptações das dinâmicas do Projeto Reforço Escolar auxiliada pelo aplicativo GeoGebra, contribuíram significativamente para a aprendizagem do tema proposto, favorecendo o conhecimento de uma forma mais atrativa, dinâmica e interativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nelson Machado Barbosa, Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF), Laboratório de Ciências Matemáticas, Campos dos Goytacazes, RJ, Brasil

Graduado em Matemática pela a Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF), Especialista em Matemática e Estatística pela Universidade Federal de Lavras (UFLA) e em Matemática Aplicada em Biossistemas pelo CEFET/RJ. Mestre e Doutor em Modelagem Computacional pela a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Tem experiência nas áreas de Estatística, Equações Diferenciais Hiperbólicas, Análise Numérica, Dinâmica Epidemiológica em Redes Complexas, Educação Matemática e Física Aplicada. Atualmente trabalha na linha de pesquisa de matemática aplicada e computação científica atuando nos seguintes temas: "Estudo Numérico para Leis de Conservação Hiperbólicas não lineares utilizando Esquemas Numéricos de Alta Resoluções" e "Modelagem Computacional da Dinâmica de Epidemias em Redes Complexas com Utilização de Algoritmos Estocásticos".

Érika da Costa Sant'Ana, Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF), Laboratório de Ciências Matemáticas, Programa de Pós-Graduação Profissional em Matemática, Campos dos Goytacazes, RJ, Brasil

Possui graduação em Licenciatura em Matemática pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro(2008), graduação em Engenharia Química pela Faculdade Salesiana Maria Auxiliadora(2016) e especialização em Ensino da Matemática pela Universidade Federal do Rio de Janeiro(2010) e Mestre em Matemática pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (2019) . Atualmente é Professora de Matemática da Prefeitura Municipal de Macaé e Professora de Matemática da Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro.

Referências

ALMEIDA, M. E. B. de. Tecnologia na escola: criação de redes de conhecimentos. 18 jul. 2008. Disponível em : http://penta3.ufrgs.br/MEC-CicloAvan/integracao_midias/modulos/1_introdutorio/pdf/texto_Tecnologia_escola.pdf. Acesso em: 14 ago. 2020.

BASTOS, D. de O. Estudo da circunferência no Ensino Médio: sugestões de atividades com a utilização do software GeoGebra. 2014, 199 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional) – Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, 2014.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Média e Tecnológica. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias. Brasília: MEC, SEMTEC, 2002.

CECIERJ, F. Projeto Reforço Escolar: manual. 2012. Disponível em: http://projetoseeduc.cecierj.edu.br/reforco-escolar.php. Acesso em: 14 ago. 2020.

COSTA, I. Novas tecnologias e aprendizagem. 2. ed. Rio de Janeiro: Wak, 2014.

CUNHA, H.; OLIVEIRA, H.; PONTE, J. P. da. Investigações matemáticas na sala de aula. Actas do ProfMat. Lisboa: APM, p.161-167, 1995.

D’AMBRÓSIO, U. Educação Matemática: da teoria à prática. 16. ed. Campinas: Papirus, 2007.

DRUCK, S. Matemática não é problema. Boletim 06, Campina Grande, p. 3-8, mai. 2005. Disponível em: http://pibidmatematicaces.files.wordpress.com/2013/10/livro-de-matemc3a1tica.pdf. Acesso em: 14 ago. 2020.

FONSECA, J. J. S. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: Universidade Estadual do Ceará, 2002. Disponível em: http://www.ia.ufrrj.br/ppgea/conteudo/conteudo-2012-1/1SF/Sandra/apostilaMetodologia.pdf. Acesso em: 14 ago. 2020.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 53. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2016.

GUEDES, P. C. C. Aplicação do software GeoGebra ao ensino da Geometria Analítica. Revista Ciência e Natura, Santa Maria, v. 37, edição especial PROFMAT, p. 365-375, 2015. DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2179460X14555.

MORAN, J. M.; MASETTO, M. T.; BEHRENS, M. A. Novas tecnologias e mediação pedagógica. 10. ed. Campinas: Papirus, 2000.

REGO, T. C. Vygotsky: uma perspectiva histórico-cultural da educação. Petrópolis: Vozes, 2013.

SANT’ANA, E. da C. Estratégia Didática para o Ensino de Geometria Analítica com o auxílio do Aplicativo GeoGebra. 2019. 161 f. Dissertação (Mestrado em Matemática) – Programa de Pós-Graduação Profissional em Matemática, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, Campos dos Goytacazes, RJ, 2019.

TENÓRIO, A.; SOUZA, S. M. R. de; TENÓRIO, T. O uso do software GeoGebra no estudo de Geometria Analítica. Revista do Instituto GeoGebra de São Paulo, São Paulo, v. 4, n. 2, p. 103-121, 2015. Disponível em: http://revistas.pucsp.br/IGISP/article/view/24003. Acesso em: 14 ago. 2020.

TOLEDO, F. S. Texto e contexto da educação a distância. 2003. Disponível em: http://www.lo.unisal.br/nova/aed/artigo1.html. Acesso em: 30 dez. 2017.

VALENTE, J. A. O Professor no Ambiente Logo: Formação e Atuação. 1. ed. Campinas: Gráfica da UNICAMP, 1996.

VALENTE, J. A. Mudanças na sociedade, mudanças na educação: o fazer e o compreender. In: VALENTE, José Armando (Org.). O computador na sociedade do conhecimento. Campinas: NIED-UNICAMP, 1999.

ZABALA, A. A prática educativa: como ensinar. 1. ed. Porto Alegre: Artmed, 2015.

Downloads

Publicado

2020-10-16

Como Citar

BARBOSA, N. M.; SANT’ANA, ÉRIKA DA C. Experimentação didática visando o ensino de Geometria Analítica utilizando smartphones: uma adaptação do Projeto Reforço Escolar com o aplicativo GeoGebra. REMAT: Revista Eletrônica da Matemática, v. 6, n. 2, p. e2007, 16 out. 2020.

Edição

Seção

Ensino de Matemática