O contexto da geometria no âmbito escolar: concepções e implicações na formação docente

Elenice Weber Stiegelmeier, Vilsiele Cristina Marthos, Glaucia Maria Bressan

Resumo


O presente trabalho busca discutir como, nas aulas de matemática da Educação Básica, é praticada a Geometria Euclidiana. A metodologia de pesquisa utilizada foi a pesquisa exploratória, que compreende o levantamento bibliográfico e estudos de casos com professores e alunos envolvidos no projeto. Os estudos de casos foram baseados na aplicação de atividades práticas aos alunos do 6º ano do Ensino Fundamental II e 2º ano do Ensino Médio, considerando o contexto da geometria no âmbito escolar. Nesse processo, apresentam-se alguns aspectos relevantes sobre ensino de Geometria Euclidiana na Educação Básica, a problemática acerca da forma como a geometria vem sendo trabalhada nas escolas e as implicações da formação docente neste processo. A partir dos dados levantados, conclui-se que o ensino de geometria deve buscar valorizar as construções, tornando-as significativas para o estudante e, ainda, a formação continuada dos docentes e o uso adequado de metodologias contribuem significativamente para a aprendizagem dos estudantes.


Palavras-chave


Geometria; Ensino de Matemática; Formação Docente

Texto completo:

PDF/A

Referências


AUSUBEL, D.P.; NOVAK, J.D.; HANESIAN, H. Psicologia educacional. Rio de Janeiro: Interamericana, 1980.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de Matemática, Bacharelado em Licenciatura. Diário Oficial da União de 5/3/2002, Seção 1, p. 15, 2002.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: CONSED/UNDIME/MEC, 2015a.

BRASIL. Resolução CNE/CP nº 02 de 2015. Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Brasília, MEC, 2015b.

CRESCENTI, E. P. A formação inicial do professor de matemática: aprendizagem da Geometria e atuação docente. Práxis Educativa, Ponta Grossa, PR, v. 3, n. 1, p. 81 - 94, 2008.

FAINGUELERNT, E. K. Educação Matemática: representação e construção em geometria. Porto Alegre: Artes Medicas Sul, 1999.

FÁVERO, A. A.; TONIETO, C.; ROMAN, M. F. A formação de professores reflexivos: a docência como objeto de investigação. Educação, Santa Maria, v. 38, n. 2, p. 277-288, 2013.

FONSECA, M. C. F. R. O Sentido matemático do letramento nas práticas sociais. Presença Pedagógica. Belo Horizonte: Editora Dimensão, 2005.

FUCKS, W. R. Matemática Moderna. São Paulo: Polígon, 1970.

LOBO, J. da S. O Ensino de Geometria no Ensino Fundamental. ActaScientiae, Canoas, v. 6, p. 19-26, 2004.

LORENZATO, S. Por que não ensinar geometria? A Educação Matemática em Revista, Blumenau: SBEM, v. 3, n. 4, p. 3-13, 1995.

MORELATTI, M. R. M.; SOUZA, L. H. G. Aprendizagem de conceitos geometricos pelo futuro docente das series iniciais do Ensino Fundamental e as novas tecnologias. Curitiba: UFPR, 2006.

NÓVOA, A. Formação de professores e trabalho pedagógico. Lisboa: Educa, 2002a.

NÓVOA, A. Os novos pensadores da educação. Revista Nova Escola. Edição nº 154, 2002b.

PANIZZA, M. Ensinar Matemática na Educação Infantil e nas séries iniciais: análise e propostas. Porto Alegre: Artmed, 2006.

PIMENTA, S. G.; GHEDIN, E. (Orgs.). Professor reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. São Paulo: Cortez, 2002.

PIMENTA, S. G. O Estágio na Formação de Professores: Unidade Teoria e Pratica? 7. ed. São Paulo: Cortez, 2006.

PARRA, C.; SAIZ, I. (Org.). Didática da Matemática: Reflexões Psicopedagógicas. 1. ed. Porto Alegre: Artmed, 1996.

PAVANELLO, R. M. O abandono do ensino da geometria no Brasil: causas e consequências. Revista Zetetiké, Campinas, Ano 1, n. 1, p. 7-18, 1993.

RABAIOLLI, L. L. Geometria nos anos iniciais: uma proposta de formação de professores em cenários para investigação. 2013. 134 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Ciências Exatas) - Universidade do Vale do Taquari, Lajeado, 2013.

REZENDE, D. P. L. Ensino e aprendizagem de geometria: uma proposta para o estudo de polígonos nos anos finais do Ensino Fundamental. In: XIX Encontro Brasileiro de Estudantes de Pós-Graduação em Educação Matemática, 2015, Juiz de Fora. Anais XIX Encontro Brasileiro de Estudantes de Pós-Graduação em Educação Matemática, UFJF, 2015. p. 1-12.

SILVEIRA FILHO, J. O Novo Contexto da Matemática. Revistas das Faculdades Santa Cruz, v. 5, n. 2, 2006.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 REMAT: Revista Eletrônica da Matemática

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores

                             

  

Parcerias

      

Apoio

           

 

Ensino: B3

Matemática/Probabilidade e Estatística: B5

Interdisciplinar: B5

Psicologia: B5

Educação: C

A  REMAT: Revista Eletrônica da Matemática está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

REMAT, Bento Gonçalves, Rio Grande do Sul, Brasil, 2015-2018. e-ISSN: 2447-2689.

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS).