A experimentação como recurso didático no estudo de proporcionalidade entre grandezas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35819/remat2021v7i2id5085

Palavras-chave:

Álgebra, experimentação, pensamento algébrico, proporcionalidade, raciocínio proporcional

Resumo

As dificuldades de aprendizagem no estudo de conteúdos algébricos sinalizam a necessidade de metodologias que possibilitem um envolvimento mais ativo dos alunos nas aulas e uma maior conexão dos tópicos abordados com situações concretas. Diante desse contexto, desenvolveu-se esta pesquisa qualitativa do tipo intervenção pedagógica com o objetivo de analisar as contribuições do uso da experimentação no processo de ensino e aprendizagem de proporcionalidade entre grandezas. O referencial teórico explorado incluiu o pensamento algébrico, o raciocínio proporcional e a experimentação em sala de aula. Assim, planejou-se uma sequência didática marcada por se iniciar com a realização de quatro experimentos – cujos materiais, procedimentos e objetivos foram pensados e elaborados pelos próprios autores. Além disso, formulou-se uma lista de exercícios e duas propostas investigativas a serem feitas em grupo com o intuito de verificar o entendimento do assunto abordado e estimular a utilização e o desenvolvimento do pensamento algébrico e raciocínio proporcional. A aplicação da referida proposta se deu para duas turmas de sétimo ano do Ensino Fundamental de uma instituição pública de ensino que se uniram para participarem da aula. Com os resultados obtidos, percebeu-se que os experimentos realizados despertaram o interesse dos alunos e auxiliaram na compreensão das relações entre grandezas.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leomario Ribeiro Maciel da Silva, Instituto Federal Fluminense (IFF), Campos dos Goytacazes, RJ, Brasil

Romario de Azeredo Gomes, Instituto Federal Fluminense (IFF), Campos dos Goytacazes, RJ, Brasil

Gabriel Oliveira Marinho, Instituto Federal Fluminense (IFF), Campos dos Goytacazes, RJ, Brasil

Lívia Azelman de Faria Abreu, Instituto Federal Fluminense (IFF), Campos dos Goytacazes, RJ, Brasil

Referências

ARAÚJO, M. S. T. de; ABIB, M. L. V. S. Atividades Experimentais no Ensino de Física: diferentes enfoques, diferentes finalidades. Revista Brasileira de Ensino de Física, São Paulo, v. 25, n. 2, p. 176-194, jun. 2003. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbef/v25n2/a07v25n2.pdf. Acesso em: 1 abr. 2021.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: Ministério da Educação, 2018.

CARVALHO, A. M. P. de; VANNUCCHI, A. I.; BARROS, M. A.; GONÇALVES, M. E. R.; REY, R. C. de. Ciências no Ensino Fundamental: o conhecimento físico. São Paulo: Scipione, 2005.

DAMIANI, M. F.; ROCHEFORT, R. S.; CASTRO, R. F. de; DANIZ, M. R.; PINHEIRO, S. S. Discutindo pesquisas do tipo intervenção pedagógica. Cadernos de Educação, Pelotas, n. 45, p. 57-67, 2013. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/caduc/article/view/3822. Acesso em: 19 jun. 2021.

GARCEZ, T. I. G. M. O raciocínio proporcional no quadro do pensamento algébrico: uma experiência de ensino no 6º ano. Orientadora: Hélia Margarida Pintão de Oliveira. 2016. 159 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade de Lisboa, Lisboa, 2016. Disponível em: https://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/23425/1/ulfpie047769_tm.pdf. Acesso em: 1 abr. 2021.

LORENZATO, S. Para aprender Matemática. 3. ed. Campinas: Autores Associados, 2010.

MOREIRA, M. A. ¿Al final, qué es aprendizaje significativo? Revista Qurriculum, Santa Cruz de Tenerife, n. 25, p. 29-56, mar. 2012. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/96956/000900432.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 1 abr. 2021.

OLIVEIRA, J. R. S. de. Contribuições e abordagens das atividades experimentais no ensino de Ciências: reunindo elementos para a prática docente. Acta Scientiae, Canoas, v. 12, n. 1, p. 139-153, jan./jun. 2010. Disponível em: http://www.periodicos.ulbra.br/index.php/acta/article/view/31. Acesso em: 1 abr. 2021.

PEREIRA, C. A. Dificuldades do ensino da Álgebra no Ensino Fundamental: algumas considerações. Revista Eletrônica Científica Inovação e Tecnologia, Medianeira, v. 8, n. 17, p. 01-15, 2017. Disponível em: https://periodicos.utfpr.edu.br/recit/article/view/5047/pdf. Acesso em: 1 abr. 2021.

PONTE, J. P. Números e Álgebra no currículo escolar. In: VALE, I.; PIMENTEL, T.; BARBOSA, A.; FONSECA, L.; SANTOS, L.; CANAVARRO, P. (org.). Números e Álgebra na aprendizagem da Matemática e na formação de professores. 1. ed. Lisboa: SEM-SPCE, 2006. p. 5-27. Disponível em: http://spiem.pt/DOCS/ATAS_ENCONTROS/atas_EIEM_2005.pdf. Acesso em: 1 abr. 2021.

PONTE, J. P. da; SILVESTRE, A. I.; GARCIA, C.; COSTA, S. O desenvolvimento do conceito de proporcionalidade direta pela exploração de regularidades. Lisboa: APM, 2010. Disponível em: https://bit.ly/3w1UHTR. Acesso em: 19 jun. 2021.

ROCHA, E. A. R.; SANT’ANA, C. C. Dificuldades no ensino e aprendizagem de Aritmética e Álgebra nas escolas públicas. In: SEMANA DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA DA UESB, 3., 2011, Vitória da Conquista. Anais [...]. Vitória da Conquista: Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, 2011. Disponível em: http://www2.uesb.br/cursos/matematica/matematicavca/wp-content/uploads/DIFICULDADES-NO-ENSINO-E-APRENDIZAGEM.pdf. Acesso em: 1 abr. 2021.

SILVEIRA, D. T.; CÓRDOVA, F. P. A pesquisa científica. In: GERHARDDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. (org.). Métodos de Pesquisa. Porto Alegre: Editora de UFRGS, 2009. p. 31-42.

SILVESTRE, A. I. O desenvolvimento do raciocínio proporcional: percursos de aprendizagem de alunos do 6º ano de escolaridade. Orientador: João Pedro Mendes da Ponte. 2012. 392 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade de Lisboa, Lisboa, 2012. Disponível em: https://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/7533/1/ulsd063337_td_Ana_Silvestre.pdf. Acesso em: 1 abr. 2021.

SILVESTRE, A. I.; PONTE, J. P. Proporcionalidade directa no 6º ano de escolaridade: uma abordagem exploratória. Interacções, Lisboa, n. 20, p. 70-97, 2012. Disponível em: https://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/6556/1/12-Silvestre-Ponte%20INTERACCOES.pdf. Acesso em: 19 jun. 2021.

SILVESTRE, A. I.; PONTE, J. P. Una experiencia de enseñanza dirigida al desarrollo del razonamiento proporcional. Educación y Pedagogía, Medellín, v. 23, n. 59, p. 137-158, enero/abr., 2011. Disponível em: https://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/4220/1/11-Silvestre-Ponte%20(Colombia).pdf. Acesso em: 19 jun. 2021.

SILVESTRE, A.; PONTE, J. P. Ser ou não ser uma relação proporcional. In: Actas do XX Seminário de Investigação em Educação. Viana do Castelo: APM, 2009. 1 CD-ROM.

VELOSO, D. S.; FERREIRA, A. C. Uma reflexão sobre as dificuldades dos alunos que se iniciam no estudo da Álgebra. Revista da Educação Matemática da UFOP, Ouro Preto, v. 1, p. 59-65, 2011. Disponível em: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/1292. Acesso em: 1 abr. 2021.

ZABALA, A. A prática educativa: como ensinar. Tradução: Ernani F. da F. Rosa. Porto Alegre: Artmed, 1998.

Downloads

Publicado

2021-08-10

Como Citar

SILVA, L. R. M. da; GOMES, R. de A.; MARINHO, G. O.; ABREU, L. A. de F. A experimentação como recurso didático no estudo de proporcionalidade entre grandezas. REMAT: Revista Eletrônica da Matemática, Bento Gonçalves, RS, v. 7, n. 2, p. e2002, 2021. DOI: 10.35819/remat2021v7i2id5085. Disponível em: https://periodicos.ifrs.edu.br/index.php/REMAT/article/view/5085. Acesso em: 25 set. 2021.

Edição

Seção

Educação Matemática