Negócios sociais via "Setor Dois e Meio” como estratégia de expansão privatista na educação básica do Pará

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35819/tear.v13.n1.a7197

Resumo

Os negócios sociais executados por meio do chamado “Setor Dois e Meio” funcionam como estratégias de expansão do setor privado ao unirem um pretenso lucro e desenvolvimento social para modificar a relação entre Estado, mercado e sociedade de forma que a educação possa funcionar como mola propulsora para o êxito das ações. Nesse sentido, este artigo tem o objetivo de desvelar de que forma os negócios sociais funcionam como estratégias de expansão da racionalidade privatista na Educação Básica paraense. Por meio de pesquisa bibliográfica de natureza qualitativa, identificou-se que o estado do Pará promove negócios sociais por meio da educação, processo no qual a racionalidade privatista é ampliada por meio de ações como parcerias público-privadas, controle social e fomento ao empreendedorismo.

Palavras-chave: Negócios sociais. Setor Dois e Meio. Educação Básica paraense.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cassio Vale, Universidade Federal do Pará

Doutor em Educação pela Universidade Federal do Pará. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas Observatório de Gestão Escolae Democrática (Observe/UFPA).

Downloads

Publicado

2024-07-09

Como Citar

VALE, C. Negócios sociais via "Setor Dois e Meio” como estratégia de expansão privatista na educação básica do Pará. #Tear: Revista de Educação, Ciência e Tecnologia, Canoas, v. 13, n. 1, 2024. DOI: 10.35819/tear.v13.n1.a7197. Disponível em: https://periodicos.ifrs.edu.br/index.php/tear/article/view/7197. Acesso em: 14 jul. 2024.