Alfabetização científica na educação em ciências: mapeamento das teses dos programas de pós-graduação brasileiros

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35819/tear.v13.n1.a7047

Resumo

A Alfabetização Científica (AC) é compreendida como ato político que visa a emancipação e a formação cidadã dos estudantes, proporcionando a estes as habilidades necessárias para exercer seu direito à prática social a partir da mobilização dos conhecimentos científicos. O presente estudo teve como objetivo mapear as teses indexadas na Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD) que abordam a Alfabetização Científica com enfoque na Educação em Ciências defendidas entre os anos de 2018 e 2022. Para tanto, se utilizou o método de mapeamento de Biembengut. A análise das teses revelou que a Alfabetização Científica é um tema emergente na literatura científica brasileira, com um número crescente de pesquisas em desenvolvimento. As instituições gaúchas se destacam na produção de conhecimento sobre o tema e a Biologia é a área de conhecimento mais presente nos estudos, seguida pela área da Saúde e pela Física. A pesquisa de campo é o método de pesquisa mais utilizado, e os alunos são o maior objeto de estudo. O ensino fundamental é o nível de ensino mais analisado, não sendo encontrada nenhuma tese que trate da Alfabetização Científica na educação infantil. Concluiu-se que as temáticas que mais emergem nas teses analisadas são a atuação dos professores sob o prisma da Alfabetização Científica na Educação em Ciências e o comportamento dos alunos diante da Alfabetização Científica. No que diz respeito à atuação dos professores, os autores das teses verificaram que a formação inicial e a carência na oferta de formação continuada em Ciências Naturais impactam na prática docente. 

Palavras-chave: Alfabetização Científica. Ensino de Ciências. Letramento Científico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aline Goulart Ferraz, Universidade Federal do Rio Grande - FURG

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências da Universidade Federal do Rio Grande, Mestre em Administração Pública pela Universidade Federal do Rio Grande (2019), graduada em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Rio Grande (2006) e graduada em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande (2011). Atualmente é Chefe do Setor de Governança e Estratégia do Hospital Universitário Dr. Miguel Riet Correa Jr., tem experiência na área de Administração, com ênfase em Administração Pública. 

Elaine Corrêa Pereira, Universidade Federal do Rio Grande - FURG

Licenciada em Matemática pela Universidade Federal do Rio Grande (1987). Especialista em Matemática (1997) e em Matemática Aplicada (1997) pela Universidade Federal do Rio Grande. Mestre em Matemática Aplicada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1999), doutora em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (2005) e Pós-Doutora pela Universidade Eduardo Mondlane. É professora titular da Universidade Federal do Rio Grande- FURG e tem experiência docente e gestora na área educacional. Investiga os seguintes temas: formação de professores, ensino de ciências e matemática e modelagem matemática. Foi coordenadora institucional do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) no periodo de 2017 a 2020. Atualmente é líder do Grupo de Pesquisa Formação de Professores e Práticas Educativas.

Liliane Silva de Antiqueira, Universidade Federal do Rio Grande - FURG

Professora do Instituto de Matemática, Estatística e Física (IMEF) da Universidade Federal do Rio Grande - FURG e do Programa de Pós Graduação em Educação (PPGEDU), na linha de pesquisa "Formação de professores e práticas educativas" e com projeto de pesquisa "Formação acadêmico-profissional de professores: elementos constitutivos da docência no âmbito da Educação". Integrante do Grupo de Pesquisa Formação de Professores e Práticas Educativas (FORPPE/FURG).

Angélica Conceição Dias Miranda, Universidade Federal do Rio Grande - FURG

Angélica Conceição Dias Miranda concluiu o Doutorado em Engenharia e Gestão do Conhecimento em 2010, mestrado em Engenharia de Produção em 2003, ambos pela Universidade Federal de Santa Catarina. Pós-doutorado em Educação em Ciências : química da vida e da Saúde, pela FURG. É professora associada, Dedicação Exclusiva - DE, na Universidade Federal do Rio Grande - FURG. Professora permanente no Programa de Pós-Graduação em Administração (orientação de mestrado) e no Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências (orientação de mestrado e doutorado), ambos na FURG. Lider e Pesquisadora do Grupo de Pesquisa CITEG - Ciência, Informação e Tecnologia e Gestão - FURG. Coordena o Portal de Periódicos eletrônicos da FURG (http://www.seer.furg.br) e o Repositório Institucional (repositorio.furg.br).

Celiane Costa Machado, Universidade Federal do Rio Grande - FURG

Possui graduação em Matemática pela Universidade Federal do Rio Grande (1995), mestrado em Matemática Aplicada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1999) e doutorado em Matemática Aplicada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2007). Atualmente é professor associado da Universidade Federal do Rio Grande. Tem experiência na área de Educação e Matemática, com ênfase em Educação Matemática e Matemática Aplicada, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, ensino de matemática e modelagem matemática.

Downloads

Publicado

2024-07-09

Como Citar

GOULART FERRAZ, A.; CORRÊA PEREIRA, E.; SILVA DE ANTIQUEIRA, L.; CONCEIÇÃO DIAS MIRANDA, A.; COSTA MACHADO, C. Alfabetização científica na educação em ciências: mapeamento das teses dos programas de pós-graduação brasileiros. #Tear: Revista de Educação, Ciência e Tecnologia, Canoas, v. 13, n. 1, 2024. DOI: 10.35819/tear.v13.n1.a7047. Disponível em: https://periodicos.ifrs.edu.br/index.php/tear/article/view/7047. Acesso em: 14 jul. 2024.