Política de cotas da EBPT: uma análise a partir dos documentos institucionais do IFFar

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35819/tear.v13.n1.a6950

Resumo

A Política de Cotas trouxe significativas mudanças no cenário do acesso à educação pública de Ensino Técnico e Superior. No Instituto Federal Farroupilha (IFFar), as Ações Afirmativas foram implementadas anteriormente à edição da Lei das Cotas, por meio da Resolução nº 005, de 23 de novembro de 2009, posteriormente revogada através da Resolução nº 032, de 22 de dezembro de 2010, que fez a mudança para “Política de Ações Afirmativas” e estabeleceu a ampliação do acesso aos cursos e o estímulo à permanência e êxito no percurso formativo dos estudantes. Nesse contexto, a presente pesquisa teve por objetivo conhecer o quantitativo de vagas, o quantitativo de formandos e as expectativas desses estudantes egressos que ingressaram pelo Sistema de Cotas no IFFar. A investigação seguiu uma abordagem quantitativa-qualitativa, por meio da análise dos editais de egressos (Análise Documental) e aplicação de questionários, tendo como foco os cursos Técnico Integrado ao Ensino Médio, Licenciatura e Bacharelado em dois campi do IFFar. Os resultados evidenciaram um índice superior ao mínimo de 50% de vagas destinadas às cotas nos editais analisados. Dentre os cotistas formandos participantes da pesquisa, 80% ingressaram pela cota Escola Pública (EP), 10% entraram por meio da cota Escola Pública Rural (EPR) e 10% são provenientes da cota Pretos, Pardos e Indígenas (PPI) – Escola Pública. Não há nenhum participante da pesquisa que tenha ingressado pela cota Pessoa com Deficiência (PcD). A maior parte dos formandos cotistas manifestou a intenção de ampliar seus estudos.

Palavras-chave: Política de Cotas; Lei n°12.711/2012; Educação profissional e tecnológica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mirian Marciane Barth, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha

Graduada em Arquivologia  e Direito pela Faculdade de Direito,  Especialização em Recursos Humanos pelo Centro Universitário Internacional  e Mestre em Educação Profissional e Tecnológica pelo Programa de Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica. 

Neiva Maria Frizon Auler, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha

Graduação em Licenciatura Plena Em Biologia, mestrado em Recursos Genéticos Vegetais e doutorado em Agronomia , Professora titular do Instituto Federal Farroupilha - Campus São Vicente do Sul e do Programa de Pós- graduação em Educação Profissional e Tecnologia - PROFEPT.

Downloads

Publicado

2024-07-09

Como Citar

BARTH, M. M.; FRIZON AULER, N. M. Política de cotas da EBPT: uma análise a partir dos documentos institucionais do IFFar. #Tear: Revista de Educação, Ciência e Tecnologia, Canoas, v. 13, n. 1, 2024. DOI: 10.35819/tear.v13.n1.a6950. Disponível em: https://periodicos.ifrs.edu.br/index.php/tear/article/view/6950. Acesso em: 14 jul. 2024.