Estudantes e cursos de licenciatura em Química do Brasil e do Rio Grande do Sul: reflexões derivadas do ENADE 2017

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35819/tear.v10.n1.a5030

Resumo

Resumo: Este artigo apresenta um estudo qualitativo exploratório que busca investigar dados derivados do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE) de 2017, aprofundando o caso das licenciaturas da área de Química e de seus estudantes, tanto no contexto brasileiro, quanto no contexto do Rio Grande do Sul. Os resultados obtidos, com base em diferentes categorias que emergiram da análise documental realizada, mostram que o ENADE reproduz, em sua estrutura, certos problemas curriculares das licenciaturas (como a minimização de espaços para os conhecimentos pedagógicos e a não constituição de uma identidade própria para os cursos de licenciatura e seus estudantes, em comparação com os bacharelados correlatos), bem como mostra que é prevalente a presença de concluintes: trabalhadores ou dependentes de programas governamentais; representantes de famílias com baixa renda; oriundos de escolas públicas; com graus de escolaridade superiores aos de seus pais e de suas mães; que identificam aspectos positivos nos cursos que frequentaram. Apesar de terem sido obtidos resultados relativamente qualificados pela maioria dos cursos, com destaque para o bom desempenho dos cursos do Rio Grande do Sul, no exame em tela, o estudo aponta para o desafio social de se qualificar as condições de trabalho e de salário da profissão docente, pensando na atração de futuros postulantes ao magistério e na permanência destes na profissão.

Palavras-chave: Formação docente. ENADE. Licenciatura em Química.

Biografia do Autor

Carlos Ventura Fonseca, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Carlos Ventura Fonseca é professor adjunto da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), sendo vinculado ao Departamento de Ensino e Currículo (DEC) da Faculdade de Educação (FACED). Tornou-se professor da universidade em janeiro de 2017. Possui doutorado em Educação (2014), com tese versando sobre a formação de professores de Química e estruturas curriculares das licenciaturas. Em 2010, obteve o título de mestre em Química, com dissertação desenvolvida na linha de pesquisa Educação em Química. Em 2007, graduou-se em Licenciatura em Química. Toda a formação acadêmica (graduação e pós-graduação) foi realizada na UFRGS. Foi professor da rede estadual e da rede privada de ensino médio do Rio Grande do Sul (2007-2013). Atuou em cursos técnicos integrados ao ensino médio, quando foi professor efetivo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (2013-2017). Tem experiência em docência e pesquisa na área de Educação em Química, tendo como foco de trabalho os seguintes temas: representações sociais, ensino de Química e Ciências, materiais didáticos, formação inicial e formação continuada de professores. Atualmente, desenvolve seu trabalho em cursos de graduação (Licenciatura em Química, Licenciatura em Pedagogia e Licenciatura em Educação do Campo - Ciências da Natureza) e no Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde.

Fernanda Bianca Hesse, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Atualmente é aluna da UFRGS no curso de Licenciatura em Química ( ingresso diplomado em 2017). Técnica em química pela Fundação Liberato - Novo Hamburgo - RS (2003), possui graduação em Química Bacharelado pela Universidade LASALLE - Canoas - RS (2014). Possui quinze anos de experiência em indústria alimentícia; atuando no departamento de meio ambiente no laboratório de análises ambientais. Atua na área de pesquisa em Educação, formação docente, materiais didáticos de química.

Downloads

Publicado

2021-07-05

Como Citar

FONSECA, C. V.; HESSE, F. B. . Estudantes e cursos de licenciatura em Química do Brasil e do Rio Grande do Sul: reflexões derivadas do ENADE 2017. #Tear: Revista de Educação, Ciência e Tecnologia, Canoas, v. 10, n. 1, 2021. DOI: 10.35819/tear.v10.n1.a5030. Disponível em: https://periodicos.ifrs.edu.br/index.php/tear/article/view/5030. Acesso em: 15 out. 2021.