A apropriação da Teoria da Atividade em estudos sobre formação inicial de professores de Ciências da Natureza

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35819/tear.v13.n1.a6943

Resumo

Para evidenciar como a Teoria da Atividade tem sido apropriada em pesquisas com foco na formação inicial de professores de Ciências da Natureza, foi realizada uma revisão sistemática de literatura, com o auxílio da ferramenta Buscad. O corpus de 14 documentos foi importado para o software Atlas.ti e analisado, com base na análise de conteúdo, para evidenciar, nas investigações, o papel da teoria; conceitos fundamentais; referenciais, metodologias e instrumentos de coletas de dados; limitações; contribuições da teoria para o campo e possibilidades de estudos futuros. Foi possível perceber que a Teoria da Atividade foi empregada para dirigir o processo de análise de dados em todos os documentos, mas que apenas dois a consideraram no planejamento das intervenções pedagógicas. Os principais conceitos empregados foram: sistemas de atividade, atividade principal, atividade de estudo e estrutura da atividade, esta encontrada em todos os documentos. A partir de trechos relacionados aos componentes da atividade, destacamos a necessidade de melhor caracterizá-los no âmbito do campo, em razão das diferenças encontradas entre os trabalhos analisados. Em termos de referenciais e instrumentos de coletas de dados, foi possível apontar para a diversidade de possibilidades, embora reforcemos a necessidade de coerência teórico-metodológica e a pertinência ao contexto da pesquisa. A principal dificuldade diz respeito à investigação da ação dos licenciandos nos campos de estágio. Por fim, indicamos que a Teoria da Atividade tem potencial para compreender a atividade docente e a atividade dos licenciandos como forma de qualificar a formação inicial de professores de Ciências da Natureza.

Palavras-chave: Licenciatura. Formação docente. Atividade. Teoria Histórico-cultural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Paulo Stadler, Instituto Federal do Paraná

Mestre em Ensino de Ciências pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (2015). Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico no  Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia – campus Palmas.  Doutorado no Programa de Pós-graduação em Formação Científica, Educacional e Tecnológica. Membro do grupo de pesquisa em Educação Química, Ciências e Tecnologia.

Carlos Alberto Marques, Universidade Federal de Santa Catarina

Professor Titular do Departamento de Metodologia de Ensino do Centro de Educação da Universidade Federal de Santa Catarina. Líder do Grupo de Investigação do Ensino de Química.

Marcelo Lambach, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Doutorado em Educação Científica e Tecnológica pela Universidade Federal de Santa Catarina (2013). Professor Adjunto do Departamento de Química e Biologia da Universidade Tecnológica Federal do Paraná.

Downloads

Publicado

2024-07-09

Como Citar

STADLER, J. P.; MARQUES, C. A.; LAMBACH, M. A apropriação da Teoria da Atividade em estudos sobre formação inicial de professores de Ciências da Natureza. #Tear: Revista de Educação, Ciência e Tecnologia, Canoas, v. 13, n. 1, 2024. DOI: 10.35819/tear.v13.n1.a6943. Disponível em: https://periodicos.ifrs.edu.br/index.php/tear/article/view/6943. Acesso em: 14 jul. 2024.