Espaço maker educacional e a gestão escolar

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35819/tear.v11.n2.a6274

Resumo

Este artigo visa relacionar as políticas públicas com as abordagens de utilização dos espaços makers no contexto educacional de modo a trazer algumas possibilidades de práticas de gestão escolar que otimizem a sua utilização. Para tal, utilizou-se a pesquisa de caráter teórico, fundamentada na pesquisa bibliográfica sobre espaços makers, atentando-se aos principais conceitos, bem como às abordagens educacionais existentes, por meio da análise de estudos, textos, artigos, livros que sustentam e subsidiam esta temática. Assim, alguns aspectos teóricos relacionados às principais abordagens de espaços makers existentes são apresentados: Espaço Maker, FabLab, FabLearn, que embasam a utilização dos espaços makers nos ambientes educacionais. Como método de pesquisa também se utilizou uma revisão narrativa da literatura, a qual tem o propósito de ter um escopo mais abrangente. Assim, como resultados, o artigo apresenta uma síntese sobre as principais pesquisas identificadas e suas relações com os espaços maker educacionais.

Palavras-chave: Espaço Maker Educacional. Movimento maker. Gestão escolar.

Biografia do Autor

Fernanda Arusievicz, IFRS - Campus Porto Alegre

Mestranda em Informática na Educação – Mestrado Profissional em Informática na Educação. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Porto Alegre.

André Peres, IFRS - Campus Porto Alegre

Graduado no curso de Informática pela PUC-RS (1996), com mestrado em Tolerância a Falhas pela UFRGS (2000) e doutorado em Segurança Computacional também pela UFRGS (2009), ambos no PPGC. Professor da ULBRA entre 1998 e 2010 e desde 2010 professor do IFRS campus Porto Alegre. Experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Segurança Computacional, Redes de Computadores, Fabricação Digital e Informática na Educação. Coordenador do Fab Lab POALAB e articulador do Núcleo da Região Metropolitana de Porto Alegre da Rede Brasileira de Aprendizagem Criativa.

Silvia de Castro Bertagnolli, IFRS - Campus Porto Alegre

Possui graduação em Informática Bacharelado pela Universidade Federal de Santa Maria (1997), mestrado em Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2000) e doutorado em Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2004). Atualmente, é professora do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS), no campus Porto Alegre. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Engenharia de Software, atuando principalmente nos seguintes temas: orientação a objetos, linguagem de programação java, UML, componentes de software e reflexão computacional. Atuou em pesquisas na área de Educação a Distância desenvolvendo projetos de pesquisa com objetos de aprendizagem. Participa de pesquisas relacionadas a metodologias ativas (ABP, Design Thinking, SAI, GBL), Pensamento Computacional, Jogos Educacionais e Robótica Educacional usando a plataforma Arduino e Raspberry Pi. Participa de pesquisas que envolvem o desenvolvimento de cursos MOOC e de Tecnologias Assistivas.

Downloads

Publicado

2022-12-07

Como Citar

ARUSIEVICZ, F.; PERES, A.; DE CASTRO BERTAGNOLLI, S. Espaço maker educacional e a gestão escolar. #Tear: Revista de Educação, Ciência e Tecnologia, Canoas, v. 11, n. 2, 2022. DOI: 10.35819/tear.v11.n2.a6274. Disponível em: https://periodicos.ifrs.edu.br/index.php/tear/article/view/6274. Acesso em: 31 jan. 2023.