Pandemia covid-19 e OCPC para os municípios cearenses: uma análise crítica da formação docente

Autores

  • Sirneto Vicente da Silva Universidade Federal do Ceará
  • Daniela Glicea Oliveira da Silva Universidade Federal do Ceará
  • Francisca Valéria de Sales Peixoto Universidade Federal do Ceará
  • Josefa Jackline Rabelo Universidade Federal do Ceará
  • Francisca Maurilene do Carmo Universidade Federal do Ceará

DOI:

https://doi.org/10.35819/tear.v11.n2.a6233

Resumo

Em dezembro de 2019, iniciou-se uma crise sanitária global causada pelo Novo Coronavírus. Foram decretadas medidas de isolamento, distanciamento social e fechamento temporário do comércio e instituições que geram aglomerações. No Brasil, a Portaria nº 343, de 17 de março de 2020, do Ministério da Educação e Cultura, dispôs sobre a continuidade das aulas, mediante o uso de meios digitais. No Ceará, a formação continuada docente passou a ocorrer virtualmente, assentando-se nas Orientações Curriculares Prioritárias do Ceará (OCPC). Este estudo objetiva analisar criticamente as implicações da implementação das OCPC na formação dos(as) docentes das escolas públicas municipais cearenses no período da pandemia Covid-19. Tomou-se o materialismo histórico-dialético como referencial de análise, tencionando o desvelamento do real. Apoiou-se em uma pesquisa teórico-bibliográfica, fundamentada em autores que fazem a crítica à sociedade do capital e que estudam as políticas públicas educacionais no contexto da sociedade capitalista; e, em pesquisa documental, com base nas OCPC. As análises apontam que a implementação das OCPC teve como desdobramento uma formação docente precarizada, tecnicista, marcada pelo engessamento e pela perda da autonomia docente; acentuou o estreitamento curricular que vem ocorrendo com a efetivação de metas mensuradas pelos sistemas de avaliação externa; e se relaciona com o cumprimento da agenda imposta pelos organismos multilaterais para a educação.

Palavras-chave: Formação docente. Pandemia da Covid-19. Orientações Curriculares Prioritárias do Ceará.

Biografia do Autor

Sirneto Vicente da Silva, Universidade Federal do Ceará

Doutorando em Educação Brasileira pelo Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira da Universidade Federal do Ceará (PPGE/UFC), na linha de pesquisa Educação, Estética e Sociedade. Mestre em Educação e Ensino pelo Mestrado Acadêmico Intercampi em Educação e Ensino (MAIE/UECE/2018). Especialista em Coordenação Pedagógica (UFC/2015) e Linguística Aplicada (FAS/2009). Graduado em Pedagogia (UECE/FAFIDAM/2002) e Língua Portuguesa (UVA/2008). Professor da Rede Estadual de Ensino do Ceará.  Professor da Rede Municipal de Ensino de Russas-CE. Pesquisador do Grupo de Pesquisa Interinstitucional Ontologia, Trabalho, Formação e Emancipação Humana (EMANCIPA/IMO/UECE/UFC). Realiza pesquisas sobre Trabalho e Educação, Reformas Educacionais, Políticas Públicas Educacionais da Educação Básica, Formação de Professores, Avaliações Padronizadas, Gestão por Resultados.

Daniela Glicea Oliveira da Silva, Universidade Federal do Ceará

Doutoranda do Programa de Pós Graduação em Educação da Universidade Federal do Ceará (PPGE/UFC). Mestra em Educação e Ensino pelo Mestrado Acadêmico Intercampi em Educação e Ensino (MAIE) da Universidade Estadual do Ceará (UECE). Graduada em Licenciatura Plena em Pedagogia pela Universidade Estadual do Ceará (FAFIDAM/UECE). Professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), atuando na área de Fundamentos Sócio-filosóficos da Educação, Políticas Educacionais e Gestão Educacional. Áreas de pesquisa: política educacional; trabalho e educação; ensino profissional, onto-marxismo. Pesquisadora do Grupo de Pesquisa Interinstitucional Ontologia, Trabalho, Formação e Emancipação Humana (EMANCIPA/IMO/UECE/UFC). 

Francisca Valéria de Sales Peixoto, Universidade Federal do Ceará

Mestranda em Educação Brasileira na Universidade Federal do Ceará (UFC). Especialista em Metodologia Do Ensino Fundamental e Médio (UVA /2003). Graduada em Geografia pela Faculdade de Filosofia Dom Aureliano Matos (FAFIDAM/UECE/2000). Professora da Educação Básica da Rede Municipal de Russas (1998-2003); Membro do Comitê Regional de Avaliação e do Prêmio Gestão Escolar do CREDE 10 (2001). Coordenadora Pedagógica da Secretaria de Educação do Município de Russas(2000-2002). Presidente do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente do Município de Russas (2002). Atualmente é Professora da Educação Básica da Rede Estadual do Ceará (2004 -). Professora Coordenadora de Área de Ciências Humanas (2007-2018). Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Política, Gestão Educacional e Formação de Professores-GEPGE da FACED/UFC (2017-2020). Vice-presidente do Conselho Escolar da E.E.M.T.I. Jenny Gomes(2019-). Pesquisadora do Grupo de Pesquisa Interinstitucional Ontologia, Trabalho, Formação e Emancipação Humana (EMANCIPA/IMO/UECE/UFC). 

Josefa Jackline Rabelo, Universidade Federal do Ceará

Professora Titular da Universidade Federal do Ceará. Graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Ceará (1992). Mestrado em Educação pela Universidade Federal do Ceará (1997) e doutorado em Educação pela Universidade Federal do Ceará (janeiro de 2005). Pós-Doutora pela École des Hautes Études en Sciences Sociales - EHSS - Paris-Franca sob a supervisão do Professor Michel Löwy e com bolsa do CNPq (2013-2014). Atualmente é professora Associada IV da Universidade Federal do Ceará, lecionando no Curso de Pedagogia, as disciplinas de Didática e Prática de Ensino, Trabalho de Conclusão de Curso e Estágio Curricular. Professora permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira da Universidade Federal do Ceará. Coordena o Projeto de Pesquisa intitulado Educação e formação humana em Antonio Gramsci: um estudo a partir dos Cadernos do Cárcere (1929-1935). Editora da Revista Eletrônica Arma da Crítica (www.armadacritica.ufc.br). Membro associado do Instituto Lukács. Membro do COMITÉ DE PARRAINAGE DU SÉMINAIRE "MARX AU XXIe SIÈCLE" do Le Centre d'Histoire des Systèmes de Pensée Moderne (CHSPM) Paris 1, PANTHÉON Sorbonne. Participa da Coordenação Convênio de Colaboração entre o Programa de Mestrado em Antropologia de Ibero-américa da Universidade de Salamanca (MAI) e Linha de Pesquisa Educação, Estética e Sociedade (E-Luta) do Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira da Universidade Federal do Ceará (UFC). Professora-pesquisadora do CONVÊNIO DE COLABORAÇÃO ENTRE A L'UNIVERSITÉ PARIS 1 PANTHÉON-SORBONNE (LABORATOIRE PHARE - PHILOSOPHIE, HISTOIRE ET ANALYSE DES REPRE¬SEN¬TATIONS ÉCONOMIQUES), A LINHA DE PESQUISA MARXISMO, EDUCAÇÃO E LUTA DE CLASSES (E-LUTA) DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO BRASILEIRA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ (UFC) E O MESTRADO ACADÊMICO INTERCAMPI EM EDUCAÇÃO E ENSINO (MAIE), DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ.. Professora Colaborado do Instituto de Estudos e Pesquisa do Movimento Operário - IMO da Universidade Estadual do Ceará (UECE) e do Grupo de Pesquisa Interinstitucional Trabalho, Ontologia, Formação e Emancipação Humana - Emancipa da UECE e UFC. Possui experiência na área de Ciência da Educação com ênfase nas temáticas marxismo e educação; marxismo e formação docente; marxismo e trabalho docente; marxismo e política educacional; marxismo e movimentos sindica e social. .

Francisca Maurilene do Carmo, Universidade Federal do Ceará

Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Especialista em Psicopedagogia pela UECE. Possui mestrado em Educação Brasileira (2004) e doutorado em Educação Brasileira (2008) pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Pós-Doutorado em Educação pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Atualmente é Professora Associada II da Universidade Federal do Ceará (UFC). Coordenadora do Projeto de Pesquisa - A CATEGORIA CONSCIÊNCIA EM VIGOTSKI E SEU VÍNCULO COM A EDUCAÇÃO: UM ESTUDO FUNDAMENTADO NA CENTRALIDADE DO TRABALHO. Membro integrante do Projeto de Pesquisa intitulado Educação e formação humana em Antônio Gramsci: um estudo a partir dos Cadernos do Cárcere (1929-1935). Pesquisadora da Linha de Pesquisa Educação Ambiental e Ensino de Ciências (UFPB). Pesquisadora do Instituto de Estudos e Pesquisas do Movimento Operário (IMO/UECE). Participa da Coordenação Convênio de Colaboração entre o Programa de Mestrado em Antropologia de Iberoamérica da Universidade de Salamanca (MAI) e Linha de Pesquisa Educação, Estética e Marxismo, do Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira da Universidade Federal do Ceará (UFC). Tem experiência em Didática, Ensino de Ciências e Fundamentos da Educação e Psicologia da Educação.

Downloads

Publicado

2022-12-07

Como Citar

VICENTE DA SILVA, S.; OLIVEIRA DA SILVA, D. G.; DE SALES PEIXOTO, F. V.; JACKLINE RABELO, J.; DO CARMO, F. M. Pandemia covid-19 e OCPC para os municípios cearenses: uma análise crítica da formação docente. #Tear: Revista de Educação, Ciência e Tecnologia, Canoas, v. 11, n. 2, 2022. DOI: 10.35819/tear.v11.n2.a6233. Disponível em: https://periodicos.ifrs.edu.br/index.php/tear/article/view/6233. Acesso em: 31 jan. 2023.