Pandemia, currículo e ensino remoto: um diálogo com professores de matemática da educação popular

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35819/tear.v10.n1.a4990

Resumo

Resumo: O artigo apresenta e reflete sobre os dados produzidos em uma pesquisa realizada com seis professores de Pré-Vestibulares Populares da cidade de Porto Alegre (RS) no ano de 2020. Os aportes teóricos sobre a Educação Popular e práticas curriculares dos movimentos sociais são utilizados para a compreensão e explanação da problemática de pesquisa. Por meio de uma metodologia dialógica, as entrevistas seguiram um roteiro semiestruturado, em que se buscou compreender sobre a atuação dos professores nos Pré-Vestibulares Populares, as suas dificuldades enfrentadas durante o Ensino Remoto e o desenvolvimento do currículo nesse contexto. De acordo com os dados produzidos nas entrevistas observa-se que os professores buscam o voluntariado nesses territórios educacionais pela experiência docente oferecida e pela participação em coletivos políticos, entendendo a educação como ferramenta de transformação social com vistas a contribuir na democratização do ensino. A questão da evasão de estudantes, conforme apresentado nos relatos dos professores, ocorre por diversos motivos, sendo apontado como um dos principais desafios impostos pelo Ensino Remoto durante a pandemia do COVID-19.

Palavras-chave: Currículo. Educação Popular. Ensino Remoto. Formação de professores.

Biografia do Autor

Rodrigo Sychocki da Silva, UFRGS

Licenciado em Matemática (UFRGS, 2007)

Mestre em Ensino de Matemática (UFRGS, 2012)

Doutor em Informática na Educação (UFRGS, 2015)

http://lattes.cnpq.br/3454823175359548

Thor Franzen, UFRGS

Licenciado em Matemática (UFRGS) e atualmente mestrando no curso de Pós-Graduação em Ensino de Matemática (UFRGS).

Downloads

Publicado

2021-07-05