Dialogando com pesquisas sobre Youtube e educação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35819/tear.v10.n1.a4951

Resumo

Resumo: O objetivo deste texto é evidenciar como as relações entre a plataforma YouTube e a educação foram abordadas em pesquisas acadêmicas no Brasil entre 2014 e 2019, tendo por base as seguintes perguntas: como as pesquisas desenvolvidas sobre a plataforma YouTube se ocupam e se preocupam com aspectos do âmbito da Educação, especialmente aqueles voltados para a(s) infância(s)? Quais são os principais temas, objetos de estudo e abordagens teórico-metodológicas relacionadas a essas pesquisas? O ponto de vista das crianças e suas produções expostas no YouTube são considerados? Para responder, ainda que sucintamente, essas questões, mapeamos 22 trabalhos (três teses, dezesseis dissertações e três artigos científicos) produzidos em língua portuguesa em 10 repositórios acadêmicos, utilizando as palavras-chave YouTube, Infância, Educação e Consumo. Analisando esses trabalhos, identificamos quatro grandes tendências que nos permitiram agrupá-los nos seguintes eixos:1) Infâncias, propagandas e cultura do consumo a partir dos vídeos disponíveis no YouTube; 2) Crianças que produzem conteúdo para o YouTube: os youtubers mirins; 3) O uso do YouTube como ferramenta para o ensino a distância ou para auxiliar uma determinada área do conhecimento – especialmente para o público do Ensino Fundamental e Médio; e 4) YouTube para registro de gestos tecnológicos e percepções no Ensino Superior. Sobre os resultados das análises, destacamos que uma quantidade significativa de pesquisas compreende o YouTube como uma ferramenta pedagógica, mas poucas têm foco nas percepções das crianças sobre os conteúdos expostos na plataforma ou sobre os discursos identitários postos em circulação pelos youtubers mirins.

Palavras-chave: YouTube. Infâncias. Educação.

Biografia do Autor

Natália Medeiros de Oliveira, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Graduada em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e Licenciada em Pedagogia (Universidade Potiguar). Atualmente, é mestranda no Programa de Pós-Graduação (PPGEd) da UFRN, além de estudante no curso de Licenciatura em Artes Visuais (UFRN). Também é membro do grupo de pesquisa Arte e Infância vinculado ao NEI/CAp/UFRN, tendo interesse pelas áreas de Artes Visuais, Mídias e Educação Infantil. 

Mariangela Momo, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Possui graduação em Pedagogia, Especialização em Educação Infantil e Doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Pós-Doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade de Brasília com apoio, em forma de bolsa, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). É professora associada do Centro de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), pesquisadora do Grupo de Pesquisa Crianças, Infâncias, Cultura e Educação (UFRN) e professora do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFRN. No período de 2011-2012 atuou como coordenadora do curso de Pedagogia presencial da UFRN. Suas atividades em pesquisa concentram-se nos Estudos Culturais em Educação, contemplando temas como escola, infâncias, crianças, culturas locais, mídia e consumo na contemporaneidade.

Downloads

Publicado

2021-07-05

Como Citar

DE OLIVEIRA, N. M.; MOMO, M. . Dialogando com pesquisas sobre Youtube e educação. #Tear: Revista de Educação, Ciência e Tecnologia, Canoas, v. 10, n. 1, 2021. DOI: 10.35819/tear.v10.n1.a4951. Disponível em: https://periodicos.ifrs.edu.br/index.php/tear/article/view/4951. Acesso em: 16 out. 2021.