A educação ambiental crítica e significativa para um mundo complexo: uma análise teórica

Autores

  • Thiago Dutra de Camargo Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri
  • Karen Tauceda Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • Diogo Onofre Gomes de Souza Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

DOI:

https://doi.org/10.35819/tear.v9.n2.a4142

Resumo

Resumo: A sociedade contemporânea enfrenta uma crise socioambiental de proporções até hoje não observáveis. O último século acentuou progressivamente a destruição da natureza e estruturou uma desigualdade social de alcance global. O presente artigo objetiva fomentar discussões sobre como a Educação Ambiental pode ser uma ferramenta para se pensar o enfrentamento das problemáticas socioambientais. O caminho metodológico utilizado no artigo é uma análise teórica de referencial bibliográfico. Nota-se que a educação deve se estruturar dentro de uma perspectiva crítica, significativa e complexa, para que o educando seja consciente de sua atuação nas mudanças necessárias em busca de relações, entre o ser humano e a natureza e entre o eu e outro, mais equilibradas. Nesse sentido, se faz necessário um diálogo entre Educação Ambiental Crítica, baseada em autores como Mauro Guimarães, Carlos F.B. Loureiro, entre outros, a Teoria da Aprendizagem Significativa de David Ausubel e o paradigma da complexidade de Edgar Morin, visando instrumentalizar uma prática educativa em Educação Ambiental que seja significativa e atuante na realidade das problemáticas socioambientais da atualidade.

Palavras-chave: Formação ambiental crítica. Teoria da Aprendizagem Significativa. Paradigma da complexidade

Biografia do Autor

Thiago Dutra de Camargo, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Doutorando no PPG Educação em Ciências: química da vida e saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Sul- UFRGS. Professor substituto no curso de História da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri- UFVJM.

Karen Tauceda, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Doutora em Educação em Ciências pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professora adjunta no curso de Educação do Campo e do PPG Educação em Ciências: química da vida e saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Diogo Onofre Gomes de Souza, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Doutor em Bioquímica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Professor titular da Universidade Federal do Rio Grande do Sul- UFRGS e do PPG Educação em Ciências: química da vida e saúde da UFRGS.

Downloads

Publicado

2020-12-08