Potencial de um sistema de matemática dinâmica no estudo de transformações lineares

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35819/tear.v9.n1.a3821

Resumo

Resumo: Neste artigo, investiga-se como a visualização pode ser uma ferramenta de aprendizagem epistêmica ao utilizar o potencial didático de um Sistema de Matemática Dinâmica (SMD) para revisitar conceitos sobre transformações lineares bidimensionais. Para  isso, foca-se em algumas funções do SMD, em particular nos livros digitais (GeoGebra Books), nos grupos (GeoGebra Groups) e na percepção visual dos estudantes. A pesquisa, classificada quanto aos procedimentos técnicos como um estudo de caso e de abordagem qualitativa, foi realizada com cinco alunos de um curso de pós-graduação em uma universidade privada. Concluiu-se que as atividades realizadas não tiveram o alcance esperado para a maioria dos participantes, visto que estes fugiram do objetivo inicial. Porém, para esses sujeitos, elas serviram como uma revisão de conceitos sobre o assunto em questão. Observou-se que o SMD auxiliou a explorar as percepções visuais acerca do tópico escolhido, especialmente para um dos participantes.

Palavras-chave: Transformações Lineares; Visualização; Geogebra Book; GeoGebra Groups.

Biografia do Autor

Carmen Vieira Mathias, UFSM

Possui graduação em Matemática Licenciatura Plena pela Universidade Federal de Santa Maria, mestrado em Matemática e doutorado em Matemática pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul . Atualmente é professora associada da Universidade Federal de Santa Maria. Tem experiência na área de ensino de Matemática, atuando principalmente nos seguintes temas: tecnologias, geometria e ensino e aprendizagem de matemática. Participa desde 2018 do Grupo de Pesquisa em Ensino de Geometria - GEPGEO, na UFN, https://g3pgeo.wixsite.com/gepgeo

José Carlos Pinto Leivas, UFN

ossui graduação em Matemática pela Universidade Católica de Pelotas (1974), especializaçao em Matemática na área de Análise pela Universidade Federal de Pelotas (1982) e mestrado em Matemática Pura pela Universidade Federal de Santa Catarina (1985). Em 2009 concluiu mais uma etapa em sua formação com o Doutorado em Educação na Linha de Pesquisa em Educação Matemática pela Universidade Federal do Paraná, escrevendo uma tese em Geometria - Imaginação, Intuição e Visualização: a riqueza de possibilidades da abordagem geométrica no currículo de cursos de licenciatura de matemática. É professor titular aposentado pela Universidade Federal do Rio Grande - FURG. Foi professor adjunto da Universidade Luterana do Brasil, atuando no Curso de Licenciatura em Matemática e no Curso de Especialização em Educação Matemática. Atuou também como professor em duas disciplinas no Curso de Pedagogia a Distância. Atualmente, é professor do Programa de Pós Graduação em Ensino em Ciências e Matemática da Universidade Franciscana de Santa Maria - UFN. Foi editor da revistas EDUCAÇÃO MATEMÁTICA EM REVISTA da SBEM- RS até agosto de 2012 e, atualmente, é editor da Revista Vidya, qualis A2, da UFN. Foi diretor regional da SBEM-RS e participou da diretoria nacional da mesma sociedade no período 2004-2007- Tem experiência na área de Matemática, com ênfase em Geometria e Topologia, atuando, principalmente, nos seguintes temas: geometria, educação e ensino, formação de professores, prática de ensino. Foi coordenador do Curso de Matemática da FURG por mais de dez anos e do Curso de Especialização em Matemática, além de várias funções administrativas na mesma instituição. Eleito vice coordenador do GT4-Ensino Superior - da SBEM em outubro de 2012 até.2015 e na sequência o coordenador, até novembro de 2018. Eleito diretor regional da SBEM-RS, em 03 de agosto de 2018 para o triênio 2018-2021. Lidera, desde 2016, o Grupo de Pesquisa em Ensino de Geometria - GEPGEO, na UFN, https://g3pgeo.wixsite.com/gepgeo

Downloads

Publicado

2020-07-03