Geodiversidade e o ensino de ciências: uma proposta para a educação infantil

Autores

  • Rosangela Dias de Melo Prefeitura Municipal de Caçapava do Sul
  • Carolina Ferreira de Matos UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA
  • Jaqueline Pinto Vargas UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA
  • Elenize Rangel Nicoletti Universidade Federal de Santa Maria

DOI:

https://doi.org/10.35819/tear.v9.n1.a3646

Resumo

Resumo: Esta pesquisa teve como objetivo discutir o tema Geodiversidade por meio de uma sequência de atividades na Educação Infantil, ressaltando a importância da sua inserção ainda nesta etapa de ensino. A escolha da temática deve-se ao local onde as atividades foram implementadas, Caçapava do Sul - RS, intitulada a capital gaúcha da diversidade geológica. Foram desenvolvidas e implementadas 12 atividades em uma turma de Maternal II da EMEI Nilza Torres Dorneles, com 11 alunos entre três e quatro anos de idade, no segundo semestre de 2018. A abordagem metodológica foi qualitativa de cunho documental, através da análise de diferentes registros obtidos durante as intervenções pedagógicas por meio de observações, filmagens, fotografias e desenhos. Os resultados encontrados apontam que a temática contextualizada com a realidade escolar permite aos estudantes desenvolverem a autonomia e a criticidade, fatores essenciais para a construção de sujeitos autônomos e participativos. Ressalta-se que o desenvolvimento de atividades lúdicas, articuladas aos conhecimentos prévios, pode apropriar-se dos saberes científicos colaborando para alfabetização científica desde a tenra idade.

Palavras-chave: Ensino de Geociências. Sequência de atividades. Maternal.

Biografia do Autor

Carolina Ferreira de Matos, UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA

Possui formação em Química Ambiental pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná, graduação em Química pela Universidade Federal do Paraná, mestrado e doutorado em Química inorgânica pela Universidade Federal do Paraná, Pós-doutorado em Física pela Universidade Federal do Paraná, e em Engenharia de Materiais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Atualmente é professora adjunta na Universidade Federal do Pampa, Coordenadora da Especialização em Gestão e Educação Ambiental, Coordenadora local de pesquisa e Docente permanente no programa de Pós-Graduação em Ciências e Engenharia de Materiais -PPCEM, atuando principalmente na área de química de nanomateriais, envolvendo as síntese e caracterização de nanoestruturas de carbono e nanocompósitos poliméricos, visando as aplicações sustentáveis, tais como: adsorventes de íons e moléculas de interesse ambiental e em dispositivos de para geração e armazenamento de energia.

Jaqueline Pinto Vargas, UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA

Atualmente é professora adjunta na Universidade Federal do Pampa (Unipampa) no campus Caçapava do Sul. Atua nas áreas de Química Geral, Inorgânica e Orgânica, pesquisadora na área de síntese orgânica com interesse na modificação de carboidratos. Formada em Química - Licenciatura Plena pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) em 2007. Mestre em Química pelo Programa de Pós-Graduação em Química pela UFSM em 2010. Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Química pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em 2015. Atuou no cargo de Professor Auxiliar na Universidade Federal do Rio Grande do Sul entre 08/2009 a 02/2011. Trabalhou como professora de Química, no Ensino Médio, no Colégio Marista Roque em Cachoeira do Sul, em 2015. Desenvolveu atividades de Pós-Doutorado na área de química inorgânica, na UFSM, em 2016, sob orientação do Prof. Dr. Robert Burrow. 

Downloads

Publicado

2020-07-03