A pedagogia vai ao lixo das pessoas e às pessoas do lixo: Uma experiência de estágio junto a recicladores

Autores

  • Gabriela Albanás Couto Prefeitura Municipal de Florianópolis
  • Lucídio Bianchetti Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.35819/tear.v4.n1.a1881

Resumo

Resumo: Por meio deste texto socializamos a experiência de um trabalho realizado junto à Associação de Recicladores Esperança (AREsp), de Florianópolis, SC. O trabalho decorreu de estágio supervisionado, na fase final do Curso de Pedagogia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). A metodologia utilizada foi a pesquisa-ação, com o envolvimento das estudantes com os recicladores. Derivou-se disso uma reflexão sobre o que há de pedagógico nesse trabalho que está “para além dos muros da escola”, caracterizando-se como um espaço de educação não formal. Esta “ida” da Pedagogia ao lixo das pessoas e o contato próximo com os que realizam esse trabalho permitiram que se visualizasse como e quanto a separação do lixo encerra um potencial educativo, como elemento pedagógico ímpar para refletir sobre sustentabilidade, meio ambiente, responsabilidade social, criação-descarte e Educação em contextos de vulnerabilidade social. Descrevemos como se deu a integração das estudantes com os recicladores e os aprendizados obtidos com esta experiência. Mostramos, também, como esses trabalhadores, mesmo estando na base da pirâmide social, contribuem sobremaneira para a preservação do meio ambiente ao recuperarem uma parcela importante de matéria-prima, que é encaminhada para a indústria da reciclagem. Por fim discutimos a importância da realização de estágios curriculares em espaços não formais, na perspectiva de alargar o compromisso da universidade com o seu entorno e de os estudantes ampliarem o leque de possibilidades de inserção no mundo do trabalho, radicalizando seu compromisso com os menos favorecidos.

Palavras-chave: Educação Superior. Curso de Pedagogia. Recicladores. Educação e Trabalho.

 

PEDAGOGY GOES TO THE GARBAGE AND TO PEOPLE WHO WORK WITH GARBAGE: AN INTERNSHIP WITH RECYCLERS

Abstract: In this text we socialize the experience of work conducted with the Hope Recyclers Association, of Florianópolis, SC. The work was part of a supervised internship in the final phase of the pedagogy course at the Federal University at Santa Catarina (UFSC). The methodology used was action-research, with the involvement of students as recyclers. It led to a reflection about what is pedagogical about this work that “goes beyond the school walls,” characterized as a space of non-formal education. This journey from pedagogy to people’s garbage and the close contact with those who conduct this work allowed visualizing how garbage recycling has educational potential as a unique pedagogical element for reflecting on sustainability, the environment, social responsibility, creation-disposal and the education of youth and adults in contexts of social vulnerability. We describe the integration of the students with the recyclers and the learning obtained from this experience. We also show how these workers, although they are at the base of the social pyramid, contribute to environmental preservation by recovering an important quantity of raw material, which is sent to the recycling industry. Finally, we discuss the importance of the realization of curricular internships in non-formal spaces, from the perspective of broadening the university’s commitment to its surroundings and to having students expand the range of possibilities for insertion in the world of labor, radicalizing its commitment to the less favored.

Keywords: Higher education. Pedagogy Course. Recyclers. Education and Work.

 

 

Biografia do Autor

Gabriela Albanás Couto, Prefeitura Municipal de Florianópolis

Orientadora educacional da Rede Pública Municipal de Florianópolis. Graduada em Pedagogia pela UFSC. Mestre em Educação pela Universidade de São Paulo - USP.

Lucídio Bianchetti, Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Santa Catarina

Mestre em Educação pela PUC-Rio; Doutor em História e Filosofia da Educação pela PUC/SP, com estágio pós-doutoral na Universidade do Porto, Portugal. Pesquisador 1C do CNPq.

Downloads

Publicado

2015-07-08