O USO DAS TECNOLOGIAS NA INFÂNCIA

comparando a aplicação de atividades plugadas e desplugadas com crianças de 4 a 6 anos

Autores

  • Eduarda Reichow de Souza Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, Campus Osório
  • Aline Silva de Bona Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnológia do Rio Grande do Sul, Campus Osório
  • Anelise Lemke Kologeski Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, Campus Osório

DOI:

https://doi.org/10.35819/publicaifrs.v2.n1.a6995

Palavras-chave:

aplicativos, infância, tecnologias digitais

Resumo

O uso das tecnologias na infância é um assunto bastante pertinente nos dias de hoje. O contato com tais tecnologias está ocorrendo cada vez mais cedo e de maneira natural para as novas gerações. Este projeto foi criado pensando em investigar os efeitos que o uso de dispositivos digitais pode trazer para as crianças na primeira infância, visando principalmente avaliar como o uso da tecnologia pode beneficiar na fase mais intensa de aprendizado infantil. A partir de suas aplicações em escolas foi possível observar como estas ações podem favorecer o processo de aprendizagem com o uso em conjunto de atividades plugadas e desplugadas de forma a tornar as aulas mais interessantes para os alunos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduarda Reichow de Souza, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, Campus Osório

Formanda em Técnico em Informática pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Osório. Atuou como bolsista entre os anos de 2021 e 2022 no projeto Tecnologia na Infância e seus Efeitos. Participou da 12a Mostra de Ensino, Extensão e Pesquisa (MoExP) e do 7° Salão de Pesquisa, Extensão e Ensino do IFRS, na qual ganhou destaque no Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica (SICT), em Ciências Humanas.

Aline Silva de Bona, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnológia do Rio Grande do Sul, Campus Osório

Atualmente professora do IFRS - Campus de Osório, que estou adorando! Defendi minha dissertação sobre os Portfólio de Matemática em 6/12/2010, e no segundo ano do doutorado em Informática na Educação, na UFRGS/PPGIE, com um estudo sobre "Espaço de Aprendizagem Digital da Matemática: o aprender a aprender por cooperação, sob a orientação da Prof. Léa Fagundes e coorientação do Prof. Marcus Basso, qualifico a pesquisa em 17 de abril de 2012, e defendo a minha tese dia 22 de novembro de 2012, aprovada e homologada em 26 de novembro de 2012, pela Banca: Prof. Cleci Maraschin, Elisabeth Búrigo e Lúcia Giraffa. Só Alegria. 

Anelise Lemke Kologeski, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, Campus Osório

Atualmente é professora efetiva no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS), coordenando e participando de projetos de pesquisa e extensão, financiados pelo fomento interno do IFRS e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), investigando temas relacionados à informática na Educação, como o Pensamento Computacional, o Raciocínio Lógico e a Programação Básica como forma de inclusão digital.

Referências

Bona, A. S. Espaço de aprendizagem digital da matemática: o aprender a aprender por cooperação. 2012. Tese (Doutorado em Informática na Educação) - Programa de Pós-Graduação em Informática na Educação, UFRGS, Porto Alegre, 2012.

Dorneles, A. C. F, Bona A. S., Kologeski A. L. Análise do uso da tecnologia por crianças com base na aplicação de um jogo de labirinto nas versões concreta e digital. In: (Des)Pluga: o pensamento computacional atrelado a atividades investigativas e a uma metodologia inovadora. São Paulo: Pragmatha, 2022.

GROTTO, S. M. L. Tecnologias da informação e comunicação na primeira infância: Influências e possibilidades de aprendizagem. 2012. TCC (Especialização em Tecnologias da Informação e da Comunicação Aplicadas à Educação) - UFSM, Restinga Seca, 2012.

HANSEN, M. R. B. O uso das tecnologias (informática) na alfabetização dos alunos de 1° e 2° ano do ensino fundamental. 2010. TCC (Especialização em Mídias na Educação) - Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação da UFRGS, Porto Alegre, 2010.

PALFREY, J.; GASSER, U. Nascidos na era digital: entendendo a primeira geração dos nativos digitais. Porto Alegre: Artmed, 2011.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA. Saúde de crianças e adolescentes na era digital. 2016. In: Manual de orientação: Departamento de Adolescência. Disponível em: https://www.sbp.com.br/fileadmin/user_upload/2016/11/19166d-MOrient-Saude-Crian-e-Adolesc.pdf. Acesso em: 26 jan. 2024.

Downloads

Publicado

05-03-2024

Como Citar

REICHOW DE SOUZA, E.; SILVA DE BONA, A.; LEMKE KOLOGESKI, A. O USO DAS TECNOLOGIAS NA INFÂNCIA: comparando a aplicação de atividades plugadas e desplugadas com crianças de 4 a 6 anos. Publica-IFRS: Boletim de Pesquisa e Inovação, Bento Gonçalves, v. 2, n. 1, 2024. DOI: 10.35819/publicaifrs.v2.n1.a6995. Disponível em: https://periodicos.ifrs.edu.br/index.php/publicaifrs/article/view/6995. Acesso em: 17 abr. 2024.