Apresentação - LínguaTec - v. 6, n. 1, junho de 2021

Autores

  • Maísa Helena Brum Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Sertão, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-6154-8964
  • Andréia Kanitz Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Bento Gonçalves, Brasil.
  • Minéia Frezza Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Farroupilha, Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maísa Helena Brum, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Sertão, Brasil.

Professora do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS) - Campus Sertão. Doutora em Estudos Linguísticos pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). É licenciada em Letras Inglês e Letras Português/Respectivas Literaturas pela UFSM. Atuou como professora substituta do Departamento de Letras Estrangeiras Modernas da UFSM e como professora do Núcleo de Línguas da UFSM (Programa Idiomas sem Fronteiras). Seus interesses de pesquisa envolvem temas relacionados à Pesquisa Colaborativa, Formação de Professores, Multiletramentos e Ensino de Língua Inglesa.

Andréia Kanitz, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Bento Gonçalves, Brasil.

É doutoranda em Linguística Aplicada Pela pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Possui mestrado em Letras/Linguística Aplicada (2013) e graduação em Letras - Português/Latim (2010) pela mesma universidade. Ao longo de sua formação acadêmica, pelo período de três anos (2007/2-2010/1), atuou como bolsista de Iniciação Científica pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq-UFRGS) na área de Linguística Aplicada. Durante o mestrado, foi bolsista CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior). Atuou na educação básica pública e privada (municipal e estadual) de 2009 a 2016. Em 2016, ingressou na rede federal de ensino técnico e tecnológico, na qual atualmente é docente da área de Letras - Língua Portuguesa/Literatura do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS) - Campus Bento Gonçalves, onde atua tanto no Ensino Médio Integrado quanto no Ensino Superior, como docente do curso de Licenciatura em Letras. É membro do Banco de Avaliadores do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (BASis). Atualmente, é editora-chefe da revista LínguaTec do IFRS e membro do Conselho Editorial da mesma instituição. Possui interesse pelos seguintes temas: ensino de língua materna, ensino e aprendizagem de escrita e produção conjunta de conhecimento.

Minéia Frezza, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Farroupilha, Brasil.

Professora da área de Letras Português e Inglês no IFRS - Campus Farroupilha. Doutora (CAPES/PROSUP) em Linguística Aplicada na Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS), Mestra em Linguística Aplicada e Licenciada em Letras (Português-Inglês), ambas as titulações também obtidas na UNISINOS. Atua como membra do grupo de pesquisa Fala-em-interação (FEI), coordenado pela Profa. Dra. Ana Cristina Osteramann, do Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada da UNISINOS. Realizou período de Doutorado-Sanduíche (PDSE/CAPES) na Universidade de Chiba, sob orientação do Prof. Ph.D. Aug Nishizaka. Desenvolve pesquisas que envolvem a fala-em-interação no âmbito da saúde da mulher, observando fenômenos como descrições de imagens fetais ultrassonográficas, a comunicação de notícias diagnósticas, multimodalidade, referenciação, proteção de face e gênero. Suas pesquisas estão inseridas nos projetos "Atendimentos à saúde da mulher: por análises interacionais aplicadas às práticas profissionais", "Uma mulher, um feto e uma má notícia: A entrega de diagnósticos de síndromes e de má-formações fetais -- em busca de uma melhor compreensão do que está por vir e do que pode ser feito" e "A construção da moralidade e de momentos delicados na interação em interações na saúde da mulher", também coordenados pela Profa. Dra. Ana Cristina Ostermann. Políticas linguísticas de acolhimento, variação linguística, ensino de português e de inglês como línguas maternas e adicionais também são assuntos de seu interesse.

Downloads

Publicado

2021-06-17

Edição

Seção

Apresentação