Diálogos sobre a escolarização de estudantes com deficiência intelectual na educação profissional

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35819/tear.v11.n2.a6003

Resumo

Articular pesquisa e extensão possibilita promover espaços de troca de saberes e experiências e aproximar pesquisadores ao contexto institucional e práticas profissionais, contribuindo na elaboração de conhecimento científico significativo para o ambiente estudado e para participantes da pesquisa. Neste sentido, o artigo teve como objetivo compreender as possibilidades e desafios de um curso de formação continuada online para comunidade escolar que atua em prol da acessibilidade para estudantes com deficiência intelectual (DI), no contexto da Rede Federal de Educação Profissional, Ciência e Tecnologia (Rede EPCT). Foram analisadas respostas em Formulário de Autoavaliação e Avaliação do Curso de 61 participantes vinculados a instituições de diferentes regiões brasileiras: Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais e 25 Institutos Federais (IFs). As respostas foram agrupadas por similaridade dentro de categorias de análise definidas a priori, a partir das questões relacionadas às percepções sobre a escolarização de estudantes com DI e à avaliação do curso. Os resultados indicaramm a relevância de iniciativas de formação continuada nesta temática, apesar de algumas limitações relacionadas à estrutura escolhida para o curso, em decorrência do número de cursistas inscritos. Portanto, considerou-se promissora a implementação de cursos de extensão online enquanto espaços formativos para servidores e demais agentes relacionados à escolarização de estudantes com DI na EPCT, a fim de proporcionar embasamento teórico e momentos de troca de experiências, discussão e construção de estratégias para acessibilidade e inclusão escolar desses discentes.

Palavras-chave: Educação Especial. Deficiência Intelectual. Formação continuada.

Biografia do Autor

Daniele Pinheiro Volante, Universidade Federal de São Carlos

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação Especial da Universidade Federal de São Carlos; Especialista em Educação Profissional e Tecnológica Inclusiva pelo Instituto Federal do Triângulo Mineiro, em Organização do Trabalho Pedagógico: Orientação Educacional, Supervisão e Gestão Escolar pela Centro Universitário Internacional e em Biologia Aplicada à Saúde pela Universidade Estadual de Londrina; Licenciada em Ciências Biológicas pela Faculdade de Apucarana; Técnica em Assuntos Educacionais no Instituto Federal do Paraná, Campus Londrina.

Thalita Juliana Boni Mendonça, Universidade Federal de São Carlos

Mestranda em Educação Especial pela Universidade Federal de São Carlos. Especialista em Psicopedagogia nas áreas Clínica e Institucional pela Fundação Hermínio Ometto - Uniararas. Pedagoga pela Universidade Federal de São Carlos.

Carla Ariela Rios Vilaronga, Instituto Federal de São Paulo e Universidade Federal de São Carlos

Doutora em Educação Especial pela Universidade Federal de São Carlos. Mestre em Educação pela Universidade Estadual de São Paulo. Pedagoga pela Universidade Estadual de São Paulo, campus Rio Claro. Docente no Instituto Federal de São Paulo, Campus São Carlos, e docente colaboradora do Progama de Pós-Graduação em Educação Especial da Universidade Federal de São Carlos.

Downloads

Publicado

2022-12-07

Como Citar

PINHEIRO VOLANTE, D.; BONI MENDONÇA, T. J.; RIOS VILARONGA, C. A. Diálogos sobre a escolarização de estudantes com deficiência intelectual na educação profissional. #Tear: Revista de Educação, Ciência e Tecnologia, Canoas, v. 11, n. 2, 2022. DOI: 10.35819/tear.v11.n2.a6003. Disponível em: https://periodicos.ifrs.edu.br/index.php/tear/article/view/6003. Acesso em: 31 jan. 2023.