Pesquisa-formação com professoras de ciências e biologia desde uma abordagem (auto)biográfica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35819/tear.v10.n2.a5431

Resumo

Resumo: O artigo apresenta uma pesquisa-formação na qual buscamos traçar as contribuições dos Institutos Federais para a formação de professores de Ciências e Biologia, procurando responder: o que professoras, egressas da Licenciatura em Ciências Biológicas de um Instituto do Centro-Oeste brasileiro revelam, narrativamente, de contribuição desse contexto de formação para seu desenvolvimento pessoal e profissional? O interesse está nos sentidos atribuídos às narrativas pelas professoras quando pensam-narram-escutam-editam coletivamente seus processos formativos, durante um dispositivo de pesquisa-formação. Tendo como base os aportes teórico-metodológicos da abordagem (auto)biográfica relatamos, na primeira história do artigo, o dispositivo de pesquisa-formação, que foi o momento em que as professoras narraram-escutaram-editaram narrativas autobiográficas sobre suas histórias de vida e profissional. Na segunda história, realizamos um exercício interpretativo das narrativas

a partir de uma análise paradigmática, o que fez emergir três temas que nos forneceram uma leitura do social no individual, estabelecendo elos entre as histórias individuais e os aspectos sócio-históricos. Refletimos que o Instituto Federal possibilitou que essas mulheres pudessem se formar como docentes sem necessitar se deslocar aos centros urbanos ou mesmo realizar uma formação à distância. Elas têm retornado às salas de aula da educação básica os conhecimentos adquiridos na formação inicial e continuada. O trabalho com narrativas docentes pode se constituir em propostas de formação em uma perspectiva biográfico-narrativa, conferindo valor de conhecimento às subjetividades e aos saberes experienciais, trazidos à tona por um exercício de reflexão sobre as experiências docentes.

Palavras-chave: Abordagem (auto)biográfica. Formação docente. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia.

Biografia do Autor

Gustavo Lopes Ferreira, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano

Doutor em Educação em Ciências (PPGEduC/UnB); Mestre em Educação (PPGED/UFU); Bacharel e Licenciado em Ciências Biológica (UFU). Professor do Instituto Federal Goiano – campus Ceres, atuando na Licenciatura em Ciências Biológicas e no Ensino Médio. Diretor da Regional 4 da SBEnBio (2019-2021). Membro do Grupo de Pesquisa Tecituras entre Educação em Ciências, Narrativas e Culturas.

Maria Luiza de Araújo Gastal, Universidade de Brasília

Bacharel e Licenciada em Ciências Biológicas pela UFRGS, Mestra em Ecologia pela UFRGS e Doutora em Ecologia pela UnB. Professora aposentada do Núcleo de Educação Científica do Instituto de Ciências Biológicas – NECBIO/UnB. Líder do Grupo de Pesquisa Tecituras entre Educação em Ciências, Narrativas e Culturas.

Downloads

Publicado

2021-12-10

Como Citar

LOPES FERREIRA, G.; DE ARAÚJO GASTAL, M. L. . Pesquisa-formação com professoras de ciências e biologia desde uma abordagem (auto)biográfica. #Tear: Revista de Educação, Ciência e Tecnologia, Canoas, v. 10, n. 2, 2021. DOI: 10.35819/tear.v10.n2.a5431. Disponível em: https://periodicos.ifrs.edu.br/index.php/tear/article/view/5431. Acesso em: 2 out. 2022.