Manifestações de gênero na narrativa brasileira contemporânea e suas repercussões no ensino de literatura: uma análise da obra 'Enfim, Imperatriz', de Maria Fernanda Elias Maglio

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35819/tear.v10.n1.a5025

Resumo

Resumo: A literatura brasileira no cenário atual tem, cada vez mais, buscado representar indivíduos invisibilizados pela sociedade. Assim, destaca-se a contribuição de escritoras contemporâneas, muitas das quais têm abordado personagens subalternizadas e fomentado o debate sobre questões de gênero sob uma perspectiva decolonial. Entre elas está a escritora Maria Fernanda Elias Maglio, autora do livro de contos Enfim, Imperatriz, publicado em 2017 e vencedor do prêmio Jabuti no ano de 2018. Tomando como base a referida obra literária, o presente artigo objetiva analisar a maneira pela qual a autora retrata as relações de gênero e, mais especificamente, perceber como os contos “Viva em Maputo” e “Geni” representam a objetificação social, a violência e a própria (de)colonialidade. Em sua metodologia, a pesquisa, de abordagem qualitativa, contou com a análise bibliográfica para a investigação da narrativa brasileira do século XXI em termos teórico-críticos. Como resultados, percebe-se uma forte representatividade feminina na obra de Maglio, bem como a presença da objetificação social em diferentes contextos sociais retratados pelos contos, elementos que podem corroborar o trabalho docente e trazer repercussões positivas ao ensino de literatura, fomentando a leitura do mundo e o olhar atento acerca das relações de alteridade. A partir das análises, observa-se a necessidade da construção de uma educação minorizante, que aborde questões sociais da contemporaneidade pelo viés do indivíduo descentrado e culturalmente marginalizado, em um movimento de transgressão cultural frente às estruturas dominantes de poder.

Palavras-chave: Literatura brasileira contemporânea. Decolonialidade. Gênero. Educação minorizante.

Biografia do Autor

Gabriella Chitolina Cardoso, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS)- Campus Canoas

Estudante do Curso Técnico em Administração Integrado ao Ensino Médio do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS). Bolsista de iniciação científica do projeto de pesquisa Transnacionalidades: literatura brasileira contemporânea e(m) tradução (2020/2021).

Cimara Valim de Melo, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS)- Campus Canoas

Doutora em Letras pela UFRGS, com pós-doutorado pelo King's Brazil Institute (KCL). Professora de Letras do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS).

Downloads

Publicado

2021-07-05

Como Citar

CHITOLINA CARDOSO, G.; VALIM DE MELO, C. Manifestações de gênero na narrativa brasileira contemporânea e suas repercussões no ensino de literatura: uma análise da obra ’Enfim, Imperatriz’, de Maria Fernanda Elias Maglio. #Tear: Revista de Educação, Ciência e Tecnologia, Canoas, v. 10, n. 1, 2021. DOI: 10.35819/tear.v10.n1.a5025. Disponível em: https://periodicos.ifrs.edu.br/index.php/tear/article/view/5025. Acesso em: 15 out. 2021.