A contribuição da hermenêutica para o trabalho do médico radiologista diante das transformações oriundas da inovação tecnológica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35819/tear.v10.n1.a4538

Resumo

Resumo: No cenário contemporâneo as máquinas têm substituído o trabalhador. Tal transformação leva a pensar no trabalho do médico radiologista, que necessita hoje de outras habilidades, formas de relacionamento com pessoas e com o conhecimento, sugerindo que somente o conhecimento técnico-instrumental pode não ser mais suficiente, pois a inteligência artificial (IA) figura como uma possível ameaça a este profissional. Contudo, seria uma máquina capaz de substituir o homem na forma de pensar, nas relações interpessoais e em suas análises contextualizadas? Buscando respostas, realizou-se uma pesquisa de natureza teórica, de enfoque qualitativo, com o objetivo geral de compreender e demonstrar a contribuição da hermenêutica para o trabalho do médico radiologista diante das transformações decorrentes da inovação tecnológica. A mente humana precisa ser reorganizada e conduzida a novas formas de pensar. Aposta-se, então, na hermenêutica, principalmente por meio do diálogo, para empoderar o radiologista e assegurar a importância do ser humano no exercício da sua profissão.

Palavras-chave: Médico radiologista. Inovação tecnológica. Hermenêutica.

Biografia do Autor

Thiago Fortes Garcia, URI

Bacharel em Medicina. Mestre em educação URI

Arnaldo Nogaro, URI

Licenciado em Filosofia. Mestre em Filosofia. Doutor em Educação. Professor do Mestrado e Doutorado em Educação do PPGEDU URI. 

Downloads

Publicado

2021-07-05

Como Citar

FORTES GARCIA, T. .; NOGARO, A. A contribuição da hermenêutica para o trabalho do médico radiologista diante das transformações oriundas da inovação tecnológica. #Tear: Revista de Educação, Ciência e Tecnologia, Canoas, v. 10, n. 1, 2021. DOI: 10.35819/tear.v10.n1.a4538. Disponível em: https://periodicos.ifrs.edu.br/index.php/tear/article/view/4538. Acesso em: 15 out. 2021.