Etnobotânica e educação escolar indígena: uma possibilidade entre os Paiter Suruí

Autores

  • Nauama Dias Suruí Universidade Federal de Rondônia
  • Chicoepab Suruí Dias Universidade Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.35819/tear.v9.n2.a4503

Resumo

Resumo: Os povos indígenas em seu contexto cultural possuem uma relação muito próxima com a natureza, especialmente com as plantas. A etnobotânica é a ciência que visa registrar, resgatar e valorizar esses conhecimentos. Diante disso, o objetivo da pesquisa foi relatar os conhecimentos etnobotânicos com enfoque nas plantas medicinais do povo indígena Paiter Suruí de Rondônia e incentivar a valorização dos mesmos por meio da educação escolar indígena. Para tanto, fez-se um estudo bibliográfico explorando principalmente trabalhos acadêmicos realizados por pesquisadores do próprio povo. O resultado da pesquisa mostrou que o povo Paiter Suruí possui tradicionalmente um vasto conhecimento etnobotânico, há uma variedade de plantas medicinais para doenças como diarreia, conjuntivite e inflamações. No entanto, o estudo apontou que esses conhecimentos vêm se perdendo ao longo do tempo devido ao contato com as comunidades não indígenas e com um modelo de escola que não se preocupa com o etnoconhecimento. Assim, a pesquisa finaliza propondo aos professores das escolas indígenas que utilizem métodos de ensino que promovam a valorização da cultura e que permitam que os alunos indígenas participem ativamente no processo de ensino.

Palavras-chave: Etnoconhecimento. Povos indígenas. Ensino. Plantas medicinais.

Biografia do Autor

Nauama Dias Suruí, Universidade Federal de Rondônia

Mestranda em Ciências Ambientais pela Universidade Federal de Rondônia – PGCA/UNIR – Campus de Rolim de Moura. Especialista em Ensino de Ciências e Matemática pelo Instituto Federal de Rondônia - IFRO.

Chicoepab Suruí Dias, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutorando em Sociologia e Antropologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – PPGSA/IFCS/UFRJ. Mestrado em Desenvolvimento Sustentável pela Universidade de Brasília – CDS/UnB.

Downloads

Publicado

2020-12-08