Da alfabetização ao letramento hipertextual: uma breve revisão

Autores

  • Wigna Thalissa Guerra POSENSINO (Programa de Pós-graduação em Ensino - IFRN/UERN/UFERSA)
  • Samuel de Carvalho Lima IFRN
  • Dayse Medeiros de Sousa IFRN

DOI:

https://doi.org/10.35819/tear.v6.n1.a2212

Resumo

Resumo: O letramento, nos dias de hoje, possui sentidos muito amplos e complexos, os quais, muitas vezes, ainda se entrelaçam com o sentido de alfabetização. Pensando no processo de ensino da leitura e da escrita, propomo-nos a investigar quais as relações entre letramento e alfabetização para que possamos compreender duas especificações do letramento: o digital e o hipertetxual. Procuramos, através de revisão bibliográfica, apresentar algumas definições/distinções entre alfabetização, letramento, letramento digital e letramento hipertextual (XAVIER, 2005; ALMEIDA, 2005; BUZATO, 2007; FREITAS, 2010; BOLTER, 1991; LÉVY, 1999; XAVIER, 2005; LOBO-SOUSA; PINHEIRO; ARAÚJO, 2008; PINHEIRO; ARAÚJO, 2012, 2016; STREET, 2003; SHETEZER; WARSCHAUER, 2000). Advogamos pela compreensão do letramento digital como responsável pelas relações entre tecnologias digitais, ferramentas, aparelhos, e seus usos, tornando aqueles que se valem dessas tecnologias não apenas meros operadores, mas indivíduos que interpretam e produzem sentido por meio de leitura e escrita crítica em um suporte diferente. Esse é um conceito amplo que, como argumentamos, pode também abarcar o conceito de letramento hipertextual, sendo entendido, às vezes, como um conceito diferenciado que é responsável pelas relações entre a leitura e a escrita oportunizadas por essas tecnologias e as condições de produção e recepção desses textos.

Palavras-chave: Alfabetização; Letramento; Letramento digital; Letramento hipertextual.

 

 

FROM TRADITIONAL LITERACY TO HYPERTEXTUAL LITERACY: A BRIEF LITERATURE REVIEW

Abstract: Literacy as we know it today is complex in meaning and may still have connections with the traditional literacy which had a focus on the language itself, not taking into consideration social issues, for example.  Our aim is to understand the relationship between literacy nowadays and traditional literacy in order to comprehend two literacy specifications: electronic and hypertextual literacies. Through a literature review (XAVIER, 2005; ALMEIDA, 2005; BUZATO, 2007; FREITAS, 2010; BOLTER, 1991; LÉVY, 1999; XAVIER, 2005; LOBO-SOUSA; PINHEIRO; ARAÚJO, 2008; PINHEIRO; ARAÚJO, 2012, 2016; STREET, 2003; SHETEZER; WARSCHAUER, 2000) some definitions/distinctions between traditional literacy, literacy, electronic and hypertextual literacies were presented throughout the text. We advocate for the understanding of digital literacy as responsible for the relationships between digital technologies, tools, devices, and their uses, making those who make use of these technologies not only mere operators, but individuals who interpret and produce meaning through reading and writing critically in a different support. This concept of electronic literacy can, at certain point, incorporate the concept of hypertextual literacy, responsible for the relationships between reading and writing in a digital support and the conditions of production and reception of these texts.

Keywords: Traditional literacy. Literacy. Electronic literacy. Hypertextual literacy.

Biografia do Autor

Wigna Thalissa Guerra, POSENSINO (Programa de Pós-graduação em Ensino - IFRN/UERN/UFERSA)

Graduada em Letras com habilitação em Língua Inglesa e suas respectivas Literaturas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), mestranda do Programa de Pós-graduação em Ensino (POSENSINO), da associação UERN/UFERSA/IFRN, membro do GELLI - Grupo de Estudos Linguísticos e Literários (IFRN). Interesse em temas relacionados ao ensino de língua inglesa, gêneros do discurso, inglês instrumental, multiletramentos e letramentos sociais.

Samuel de Carvalho Lima, IFRN

Doutor em Linguística pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Professor efetivo de Língua Inglesa do Instituto Federal do Rio Grande do Norte, campus Mossoró (IFRN). Professor do Mestrado Acadêmico em Ensino (POSENSINO) da associação IFRN/UERN/UFERSA. Líder do GELLI - Grupo de Estudos Linguísticos e Literários (IFRN) e membro do grupo de pesquisa HIPERGED (UFC). Interesse nos seguintes temas: multiletramentos; ensino de língua inglesa como língua estrangeira; ensino de língua portuguesa como língua estrangeira; ensino de línguas mediado por tecnologias digitais e ensino de línguas a distância.

Dayse Medeiros de Sousa, IFRN

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (2011- UERN). Especialista em Educação e Linguagens para Multiculturalidade (UERN) e Educação e Contemporaneidade(IRFN).Atualmente é suporte pedagógico do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, professora da Prefeitura Municipal de Mossoró.Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: Politicas Públicas, Alfabetização/Letramento e o uso das Tecnologias na Educação e nas práticas pedagógicas.

Downloads

Publicado

2017-07-09

Edição

Seção

Seção Livre