A escrita de si em língua inglesa: do texto do aluno ao aluno do texto

  • Priscila Seabra Aliança IFRN

Resumo

Resumo: Este estudo tece algumas teorizações acerca do trabalho com a escrita de si no contexto do ensino de Língua Inglesa na Educação Básica, inscrevendo-se no âmbito da Pesquisa (Auto)Biográfica em Educação. Essa denominação reúne “o conjunto de pesquisas que recorrem a fontes biográficas e autobiográficas em Educação” (PASSEGGI, 2011, p. 15). Pela sua natureza (re)criadora, a linguagem nos constitui enquanto sujeitos. Um dos desafios do ensino de línguas estrangeiras na Educação Básica reside em compreender essa propriedade da linguagem a ponto de proporcionar aos estudantes oportunidades de se constituírem como sujeitos por meio da língua-alvo. Passeggi (2011) explicita três princípios inerentes à Pesquisa (Auto)Biográfica. O primeiro é a “construção da realidade mediante a linguagem pelo sujeito e/ou pelo grupo” (p. 20). O segundo “focaliza a linguagem como mediadora da construção da historicidade do sujeito” (p. 21). O terceiro princípio caracteriza a Pesquisa (Auto)Biográfica como um posicionamento epistemológico, e não apenas uma episteme, posto que ela se volta para a integralidade do sujeito – ciente de que aquilo que o sujeito é ou deixa de ser está necessariamente mediado e construído por sistemas simbólicos estabelecidos socialmente. Analisam-se aqui produções textuais de duas turmas de primeiro ano do ensino médio técnico integrado (no curso de Técnico em Informática) do IFRN. A análise detém-se em três elementos presentes nos escritos: a subjetividade, a intersubjetividade e a escrita do cotidiano.

Palavras-chave: Escrita de si. Letramento. Ensino de Língua inglesa.

 

SELF WRITING: FROM THE STUDENT’S TEXT TO THE STUDENT WITHIN THE TEXT

Abstract: This study elaborates a few theories about the self writing in the context of teaching English as a foreign language, according to the principles of the (Auto)Biographical Research in Education. This expression entitles "the body of research that use biographical and autobiographical sources in Education" (PASSEGGI, 2011, p. 15). Because it (re)creates reality, language constitutes us as subjects. One of the challenges of teaching foreign languages lies in understanding this property of language as to give students opportunities to constitute themselves as subjects through the target language. Passeggi (2011) explains three principles inherent to the (Auto)Biographical Research. The first one is the "construction of reality through language by the individual and/or group" (p. 20). The second "focuses on language as a mediator of the construction of the historicity of the subject" (p.21). The third principle characterizes (Auto)Biographical Research as an epistemological position, and not just an episteme, since it turns to the wholeness of the subject – being aware that whatever the subject is (or is not) is mediated and constructed by socially established symbolic systems. We analyze here the textual productions of two different groups in the freshman year of a professional high school course (Computer Technician) at IFRN. The analysis delves into three elements present in the writings: subjectivity, intersubjectivity and writing of their daily lives.

Keywords: Self writing. Literacy. English Language Teaching.

 

Publicado
2013-07-23