Educação, técnica, ciência e emancipação

Autores

  • Vicente Zatti Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS)
  • Edson Regis de Jesus Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS)
  • Marlon André da Silva Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS)

DOI:

https://doi.org/10.35819/tear.v1.n2.a1731

Resumo

Resumo: O presente artigo busca promover a reflexão e a problematização da proposta educacional que move os Institutos Federais de Educação, criados em 2008. Para isso, realizamos a leitura, interpretação e discussão de obras do filósofo Jürgen Habermas, que reconstrói o conceito moderno de emancipação, bem como analisamos a legislação de criação dos IFETs e elementos evidenciados no processo de implantação dessas instituições. A pesquisa indica a diferenciação entre educação tecnicista, pautada exclusivamente em uma racionalidade instrumental, e educação emancipatória, pautada por uma racionalidade comunicativa, dialógica. A efetivação da emancipação na educação profissional e tecnológica supõe que a técnica e a ciência mantenham o mundo da vida como seu horizonte de validação e que haja a integração da capacitação técnica com uma formação que envolva também política, ética e estética.

Palavras-chave: Educação profissional e tecnológica. Técnica. Educação emancipatória.

 

EDUCATION, TECHNIQUE, SCIENCE AND EMANCIPATION

Abstract: This article aims to promote reflection and questioning about the educational proposal that moves the Federal Education Institutes created in 2008. So, we performed reading, interpretation and discussion of works by the philosopher Jürgen Habermas, who rebuilds the modern concept of emancipation, as well as we analyzed the legislation creating the IFETs and elements highlighted in the process of implementing these institutions. This research indicates differentiation between technicist education, guided exclusively in an instrumental rationality, and emancipatory education, guided by a dialogical, communicative rationality. Effectuation of emancipation in professional and technological education supposes that technique and science remain the lifeworld as their horizon of validation and, that integration of technical training happens with a formation involving politics, ethics and esthetic too.

Keywords: Professional and technological education. Technique. Emancipatory education.


Biografia do Autor

Vicente Zatti, Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS)

Professor de Filosofia no IFRS. Doutor em Educação pela UFRGS. Mestre em Educação pela UFRGS. Licenciado em Filosofia.

Edson Regis de Jesus, Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS)

Graduado em Filosofia e Pós-graduado em Educação em Direitos Humanos.

Marlon André da Silva, Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS)

Mestre em Educação nas Ciências pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (Unijuí). Doutorando em Educação Física pela Escola de Educação Física da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (ESEF-UFRGS).

Downloads

Publicado

2012-12-02