Programa de Extensão das Plantas Medicinais: promovendo educação e saúde em Bento Gonçalves

Autores

  • Raquel Margarete Franzen de Avila IFRS- Campus Bento Gonçalves
  • Josiane Pasini IFRS -Campus Bento Gonçalves
  • Daiane Silva Lattuada IFRS -Campus Bento Gonçalves
  • Luís Fernando da Silva IFRS -Campus Bento Gonçalves
  • Jenniffer Aparecida Schnitzer Ribeiro IFRS -Campus Bento Gonçalves
  • Miguel Angelo Sandri IFRS -Campus Bento Gonçalves

Palavras-chave:

Hortas escolares, Fitoterapia, Saberes populares, Plantas Alimentícias Não Convencionais

Resumo

A adoção de maus hábitos alimentares entre a população tem favorecido o surgimento de doenças. Por outro lado, o consumo de plantas medicinais e de hortaliças é benéfico à saúde, e pode ser estimulado pelo cultivo de hortas e o aprendizado sobre as múltiplas utilidades das plantas. O Programa de Extensão das Plantas Medicinais (PEPM) tem como objetivo difundir o consumo de plantas medicinais, resgatando hábitos saudáveis. Para atender este objetivo, o PEPM tem atuado na implantação de hortas escolares, na oferta de cursos em unidades de atenção básica à saúde e na promoção da alimentação saudável. No biênio 2018-2019 foram implementadas hortas em oito escolas da rede municipal de ensino de Bento Gonçalves. O programa ofereceu o curso de fitoterapia para profissionais de unidades básicas de saúde, em consonância com a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares do Sistema Único de Saúde. O PEPM vem expandido suas ações ao desenvolver atividades com plantas alimentícias não convencionais (PANC) para a segurança alimentar e a culinária, tendo em vista o potencial gastronômico e nutritivo que essas plantas apresentam. Com suas ações o PEPM espera fortalecer e contribuir para a educação popular sobre plantas medicinais e a alimentação saudável.

Downloads

Publicado

2021-06-22

Edição

Seção

RELATOS DE EXPERIÊNCIAS