Submissões

O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • O texto é original e inédito e não está sendo avaliado para publicação por outra revista. Caso contrário, justificar em "Comentários ao editor".
  • O relato de experiência descreve atividade de extensão realizada por servidores e estudantes do IFRS em programas, projetos, cursos, eventos e prestação de serviços, desenvolvidas em até três anos da data da publicação da revista, e recomendada pela CGAE do campus ou reitoria.
  • TODOS OS AUTORES do trabalho estão corretamente cadastrados na plataforma da revista e vinculados como autores/coautores ao relato, incluindo o(s) Coordenador(es) da Ação. Após a submissão não será possível alteração de autoria.
  • O relato de experiência segue as REGRAS DE FORMATAÇÃO, estilo e requisitos bibliográficos descritos nas DIRETRIZES PARA AUTORES e nas Normas para Formatação e Elaboração.
  • O texto está adequado à metodologia de relato de experiência e à linha editorial da revista, apresenta relevância institucional e social da ação, demonstra clareza textual, objetividade e organização sequencial de ideias.
  • As figuras foram inseridas em separado do texto, como IMAGEM e identificadas de acordo com a ordem descrita no relato.
  • Foi realizado o preenchimento integral dos metadados solicitados na página de submissão online do relato de experiência (TÍTULO, RESUMO, AUTORES, PALAVRAS-CHAVE).
  • O arquivo está sendo submetido em formato Microsoft Word ou Open Office, utilizando o modelo da Revista Viver, SEM CONTER QUALQUER identificação de autoria, para a avaliação às cegas, seguindo as instruções disponíveis em 'Assegurando a avaliação pelos pares cega'.
  • Os autores citados estão devidamente identificados e as URLs para as referências foram informadas.

Diretrizes para Autores

* Leia com atenção as orientações abaixo e consulte o TUTORIAL para Autores.

Normas para submissão de trabalhos a serem publicados na Revista da Pró-reitoria de Extensão Viver IFRS/2020.

A revista Viver IFRS aceita, para publicação, relatos de experiência originais e inéditos, e que tenham como objetivo descrever e/ou discutir saberes e práticas vivenciados nas atividades de extensão do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS). As ações de extensão devem ter sido desenvolvidas em até três anos da data da publicação da revista. Serão aceitas submissões dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha (IFFar) e Sul-rio-grandense (IFSul), respeitando as diretrizes de publicação estabelecidas pela Comissão Editorial da revista.

Considera-se trabalho inédito o relato de experiência original, resultante dos programas, projetos, cursos, eventos e prestação de serviços realizados e que ainda não tenha sido publicado. Se ocorrer outra situação que não esta, o trabalho será considerado como não inédito e deve ser indicado como tal, tendo sua justificativa  adicionada em “Comentários ao editor” no momento da submissão.

Serão aceitos somente relatos referentes a ações de extensão registradas nos sistemas de gestão de projetos dos Institutos e recomendadas pela Comissão de Gerenciamento das Ações de Extensão (CGAE) ou correlatos dos campi ou da reitoria. O relato de experiência submetido em desacordo com esses requisitos será arquivado e o autor notificado por correspondência eletrônica.

Os relatos de experiência devem, obrigatoriamente, conter os seguintes elementos:

- título do trabalho;

- tipo da ação de extensão (programas, projetos, cursos, eventos, prestação de serviços), título da ação de extensão, ano em que a ação relatada aconteceu e número de protocolo gerado na submissão da ação no sistema de gestão de projetos do Instituto;

- resumo;

- palavras-chave;

- texto do relato (introdução, desenvolvimento, metodologia, discussão); e

- conclusão.

A utilização de notas de rodapé e figuras é opcional. Todos os elementos do relato de experiência, obrigatórios e opcionais, devem atender às normas de formatação e conteúdo da revista. O não atendimento acarretará no arquivamento do relato.

Quando o relato for submetido para avaliação, devem ser retirados quaisquer indícios do nome dos autores, seja no cabeçalho, rodapé, legendas ou texto (ocultar nome de autores), assegurando avaliação cega pelos pares. As informações de autoria devem ser incluídas apenas na versão final, quando solicitado.

Cada autor poderá apresentar até um manuscrito por edição como 'autor principal', sendo pelo menos um dos autores, o coordenador da ação de extensão. Não há limite de participação como co-autor. Não é permitida a alteração de autoria ao longo do processo editorial.

Os relatos de experiência devem ser submetidos exclusivamente pelo sistema eletrônico da Revista Viver IFRS. Para a submissão do relato de experiência é necessário que os autores possuam cadastro prévio no sistema do Portal. Caso não tenha, deve realizar seu cadastro aqui.

Destaca-se que o tamanho final do arquivo deve ser de até no máximo 2MB (dois megabytes), mais que isso o sistema não aceitará.

Os autores devem devem utilizar para a submissão o modelo de trabalho da Viver IFRS:

VIVER IFRS_Modelo para Relato/2020_DOCX

VIVER IFRS_Modelo para Relato/2020_ODT

Os autores devem verificar a conformidade em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas de formatação e conteúdo serão devolvidas aos autores para ajustes.

Os conceitos e afirmações, bem como as imagens contidas nos trabalhos são de inteira responsabilidade do(s) autor(es).

Não é cobrada taxa para submissão e publicação de relatos de experiência. O periódico de livre acesso.

GARANTINDO A AVALIAÇÃO CEGA PELOS PARES

Para garantir uma Avaliação Cega pelos Pares, o texto submetido não deve conter nome ou demais dados dos autores do relato. Devem ser removidas as informações relativas à autoria também das propriedades do arquivo submetido.

Durante o processo de submissão do relato, a identificação de autoria deve ser incluída somente no campo de cadastro de metadados, durante a submissão eletrônica. A inclusão da autoria no artigo será solicitada em momento oportuno, pela Comissão Editorial.

NORMAS PARA FORMATAÇÃO E ELABORAÇÃO DO RELATO DE EXPERIÊNCIA

Arquivo de texto no formato .doc ou .odt.

Tamanho do papel A4, na orientação retrato.

Margens: superior 3 cm, inferior 2 cm, esquerda 3 cm e direita 2 cm.

Numeração de páginas sequencial, no canto superior direito.

Fonte (para todo o trabalho): Calibri, tamanho 12 (orientação IFRS Guia Como Faço?).  Exceção para citações diretas e notas de rodapé (ver referências específicas).

Sem qualquer identificação de autoria.

Título:  em negrito e alinhamento centralizado. Espaçamento simples. Usar maiúscula somente na primeira letra do título, em nomes próprios e em siglas. Se houver subtítulo, separá-lo do título com dois pontos. Evitar títulos longos e com abreviaturas. Não colocar ponto final no título.

Identificação da Ação de Extensão: em nota de rodapé, identificar o tipo da ação de extensão (programas, projetos, cursos, eventos, prestação de serviços), o título da ação de extensão, o ano em que a ação relatada aconteceu e o número de protocolo gerado na submissão da ação no sistema de gestão de projetos do Instituto.

Resumo: deve conter entre 100 (cem) e 200 (duzentas) palavras, em parágrafo único justificado, sem recuo no início das linhas, sem tabulações, sem marcadores ou numeradores, sem citações e referências, sem inclusão de tabelas, diagramas, desenhos ou figuras. Espaçamento simples. Devem ser evitados símbolos e contrações que não sejam de uso corrente. Alinhamento justificado. Idioma em português. Usar itálico em nomes científicos e/ou palavras estrangeiras. Usar maiúscula somente na primeira letra de frases, em nomes próprios e em siglas. Deve ser utilizado verbo na voz ativa e na terceira pessoa do singular. O resumo deve apresentar os pontos principais do trabalho e as experiências vivenciadas, através de frases concisas e afirmativas e não apenas enumeração de tópicos, ressaltando o objetivo, o método, os resultados e as conclusões do relato.

Palavras-chave: devem conter entre 3 (três) e 5 (cinco) palavras que melhor descrevem o conteúdo do trabalho e refletem a temática apresentada no relato. Alinhamento justificado. Iniciar cada palavra com letra maiúscula, separando-as e finalizando-as com ponto.

Texto do relato: espaçamento 1,5. Alinhamento justificado, com recuo de 1,25 no início dos parágrafos. Apresentado com, no mínimo, 2 (duas) e, no máximo, 5 (cinco) páginas. A responsabilidade pelo conteúdo (texto e imagens) dos relatos publicados cabe, exclusivamente, aos autores. Observação: as fotos NÃO devem ser inseridas no texto, apenas a indicação de onde elas se inserem.

Para a estruturação do texto do relato, o(s) autor(es) deve(m) apresentar a experiência vivenciada, demonstrando a pertinência do tema, os objetivos do trabalho e os conceitos teóricos que o fundamentam (referências bibliográficas atuais), demonstrando a vinculação com a área tema da revista com o público ou a comunidade atingidos. Apresentar uma descrição contextual (espaço e tempo) de onde foi realizada a experiência. Além disso, deve-se descrever procedimentos, observações, os resultados mais relevantes e conclusão.

Citações: devem utilizar as normas estabelecidas pela ABNT na NBR10520.

Citações diretas de até três linhas: devem ser contidas entre aspas duplas e referenciadas com o nome do(s) autor(es), o ano de publicação e a numeração da(s) página(s) que foi extraído o texto.

Citações diretas com mais de três linhas, devem ser destacadas com recuo de 4cm da margem esquerda, formatadas em fonte Calibri 10 e sem aspas, referenciadas com o nome do(s) autor(es), ano de publicação e a numeração da(s) página(s) de onde foi extraído o texto.

As citações indiretas devem conter o autor da frase citada, bem como o ano da publicação do artigo/livro.

Siglas: quando aparecem pela primeira vez no texto, devem trazer a redação completa do nome, seguida da sigla escrita entre parênteses.

Notas de rodapé: podem conter, no máximo, 30 (trinta) palavras cada nota. Devem restringir-se a comentários ou observações, destinando-se a prestar esclarecimentos ou tecer considerações que não devem ser incluídas no texto para não interromper a sequência lógica da leitura. Devem ser colocadas na parte inferior da página e seguirem com a chamada numérica recebida no texto. Utilizar fonte Calibri 10, parágrafo justificado e espaço simples entre as linhas.

Figuras: até o máximo de 5 (cinco), com resolução mínima de 300 dpi (no mínimo 1.200Kb), em formato .jpg. São consideradas figuras: as fotografias, as ilustrações, os gráficos, as tabelas e os quadros. As figuras não devem ser inseridas no texto do relato, onde deve constar apenas sua identificação e descrição, marcando o local em que devem ser inseridas no momento da publicação.

Exemplo: (numeração da figura + legenda + autor(es) + ano)

Figura 3. Encontro semanal dos moradores da comunidade do Bairro Santo Antônio, no município de Bento Gonçalves/RS. Fonte: próprios autores (2017).

As figuras devem ser enviadas em arquivos individuais, separadas do texto e anexadas como novo arquivo, após o envio do texto do relato. Devem ser numerados e nomeados na ordem em que são citadas no texto. Por exemplo: Figura 1, Figura 2, Figura 3, Figura 4 e Figura 5. No momento da submissão do relato, anexar os arquivos salvos como documentos suplementares, preenchendo o campo “Título” com o mesmo nome do arquivo (Figura 1, Figura 2, etc). Caso o conteúdo da figura tenha sido feito pelo(s) autor(es), indicar como fonte “produção do(s) próprio(s) autor(es)” e o ano.

Referências: espaçamento simples entre as linhas e entre si, por um espaço em branco. Parágrafo justificado, sem recuo. Devem ser elaboradas conforme a ABNT NBR 6023 (2018), limitadas às citações no texto do relato. Porém, toda fonte deve ser citada, mesmo que seja produção do(s) próprio(s) autor(es).

Todas as referências devem ser listadas, em ordem alfabética. É de responsabilidade dos autores citar referências originais. Para referências de formato eletrônico, informar - Disponível em:   com URLs (links ativos) e - Acesso em:. Dar preferência para links persistentes, como o DOI (Digital Object Identifier).

As submissões serão avaliadas pela Comissão Editorial quanto sua adequação à linha editorial da revista, relevância institucional e social da ação, clareza textual, objetividade, organização sequencial de ideias e conformidade à metodologia de relato de experiência.

Dúvidas e esclarecimentos entre em contato pelo e-mail viverifrs@ifrs.edu.br

RELATOS DE EXPERIÊNCIAS

Os relatos de experiências são textos submetidos por extensionistas, de modo a socializar os saberes, os fazeres e os resultados das ações de extensão,devidamente registradas no sistema de gerenciamento utilizado pelo IFRS e recomendadas pela Comissão de Gerenciamento das Ações de Extensão (CGAE) do campus/reitoria.

O texto deverá descrever as experiências vivenciadas, apresentar o que motivou a realização da ação de extensão, seu desenvolvimento, sua relevância social e sua importância para a comunidade atendida.

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.