A pesquisa no ensino médio integrado à educação profissional: visão dos professores do IFRS sobre a iniciação científica na educação básica

Autores

  • Taiane Lucas Pontel
  • Josimar de Aparecido Vieira

DOI:

https://doi.org/10.35819/scientiatec.v7i1.4127

Resumo

A iniciação científica (IC) pode ser definida como o desenvolvimento de um projeto de pesquisa elaborado e realizado sob orientação de um professor, executado com ou sem bolsa para os estudantes. No Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS), esta evidência está presente nos cursos superiores e cursos técnicos. Diante dessas ponderações, este estudo, oriundo de um recorte de pesquisa de mestrado, analisa as percepções de professores do ensino médio integrado à educação profissional (EMIEP) sobre as atividades de IC disponibilizadas pelo IFRS, os fatores que determinam (ou não) suas participações como orientadores, as contribuições da IC para o estudante de ensino médio, assim como os principais desafios e perspectivas encontradas neste processo. Foi desenvolvido a partir de dois momentos: pesquisa bibliográfica a partir de material já publicado e pesquisa de campo por meio de um estudo de caso envolvendo professores que atuam nos Campi Alvorada, Bento Gonçalves, Canoas, Caxias do Sul, Farroupilha, Feliz, Ibirubá, Osório, Restinga, Rio Grande, Rolante, Sertão, Vacaria e Viamão. A coleta de dados foi realizada por meio da aplicação de um questionário a 20% desses professores, perfazendo um total de 174, que foram escolhidos de forma aleatória, por meio de sorteio. Além disso, foi realizada análise documental, abrangendo todos os Campi que oferecem o EMIEP. O desenvolvimento da dimensão pesquisa e nela, da IC, pode contribuir para a institucionalidade do IFRS e outros Institutos Federais assim como para o planejamento, definição e retroalimentação de políticas educacionais voltadas para a educação profissional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-04-16