O ensino de língua portuguesa em turmas do 3º ano do ensino médio: uma análise a partir da prova de linguagens, códigos e suas tecnologias do ENEM

Marilda Vinhote Bentes, Ana Aparecida Vieira de Moura

Resumo


O presente artigo originou-se do Trabalho de Conclusão de Curso, realizado em 2012, com duas escolas públicas estaduais em Boa Vista-RR, cujos resultados nas provas do Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM apresentaram a maior e a menor nota, respectivamente. Para tanto, buscaram-se subsídios teóricos e práticos na literatura e em uma pesquisa de campo com aplicação de questionários e comparação entre as avaliações realizadas pelas escolas com a prova aplicada pelo exame. O objetivo foi analisar aspectos metodológicos e avaliativos que envolvem o processo de ensino e de aprendizagem, no que tange à leitura e à produção textual. Os principais referenciais utilizados consistem nos Parâmetros Curriculares Nacionais – PCNs, os quais há mais de uma década primam pelo ensino contextualizado em uma abordagem a partir dos gêneros textuais. Na pesquisa de campo, foi possível conhecer o perfil dos professores que ministram a disciplina de Língua Portuguesa, verificar a forma de ensino por eles adotada nas duas instituições e compará-la às provas do ENEM, bem como com o que dizem os alunos. O que se observou foram duas escolas com professores que possuem perfis semelhantes e o mesmo tipo de ensino, embora os resultados sejam muito diferentes, o que sugere haver outros fatores que interferem nesses resultados e merecem novas investigações.


Palavras-chave


ENEM; Ensino; Língua Portuguesa.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Capa · Sobre · Pesquisa · Atual · Anteriores

ScientiaTec: Revista de Educação, Ciência e Tecnologia do IFRS

Rua Cel. Vicente, 281 | Bairro Centro | CEP 90.030-041 | Porto Alegre/RS

E-mail: revista.scientiatec@poa.ifrs.edu.br

 

Licença Creative Commons

Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 

Apoio: Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (PROPPI) do IFRS.