O trailer de animação infanto-juvenil como gênero para um modelo didático no ensino de inglês

Autores

  • Natalia Molan Cruzado Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - UNESP - Araraquara
  • Rosana Ferrareto Lourenço Rodrigues Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo, São João da Boa Vista/SP, Brasil
  • Anise Abreu Gonçalves D’Orange Ferreira anise.ferreira@unesp.br

DOI:

https://doi.org/10.35819/linguatec.v5.n2.4604

Resumo

Com o avanço das Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDIC) e o uso das redes de compartilhamento de informações, muitos recursos digitais têm se tornado potenciais instrumentos educacionais. Na aula de línguas, abrem-se possibilidades múltiplas de utilização de textos multimodais em suporte digital em diferentes serviços, tais como páginas web, vídeos em streaming, podcasts, entre outros. Os trailers de filmes, por exemplo, antes restritos às telas dos cinemas e à televisão, propagaram-se pelos ambientes virtuais diversificados, como as redes sociais, comportando-se como uma forma de linguagem dentro de determinados gêneros. Dentro de uma abordagem dos Gêneros Textuais, este artigo tem por objetivo apresentar uma análise preliminar de trailers como gênero textual, especificamente de animações infanto-juvenis, realizada por meio do modelo de análise proposto por Bronckart (2008, 2012 [2007]) no quadro do Interacionismo Sociodiscursivo (ISD). Foram analisados os trailers “Divertida Mente” e “Ralph quebrando a Internet”, em seu contexto físico e sociossubjetivo de produção, e na infraestrutura geral do texto, constituído por plano geral, tipos de discurso e sequências mobilizadas no texto. Os resultados dos dados de análise trazem elementos contextuais e textuais para a caracterização do gênero estudado à luz das categorias ISD e têm potencial uso na sequência didática para o ensino de inglês com base em gêneros de textos digitais multimodais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-11-20

Edição

Seção

Artigos Acadêmicos