Releituras machadianas no século XXI: desafios e perspectivas para a nova geração hightech

Sheila Katiane Staudt

Resumo


Machado de Assis publicou mais de 200 contos, sendo considerado melhor contista que romancista por muitos teóricos. As obras machadianas nos revelam os defeitos e qualidades da sociedade brasileira tendo como cenário os becos e ruas do Rio de Janeiro, abordando as modificações que o Brasil passou no século XIX. Desde 2015, percebeu-se que as aulas de Português e Literatura dos cursos técnicos integrados ao ensino médio em Administração, Eletrônica e Informática do IFRS Canoas não são suficientes para se trabalhar a fundo um escritor como Machado de Assis. O projeto de Ensino “Releituras Machadianas” tem como objetivo aproximar os estudantes das obras machadianas, para ajudá-los reler o texto para outra arte seja ela gráfica, musical, teatral ou cinematográfica, a fim de consolidar os clássicos, bem como “traduzi-los” para a linguagem contemporânea, a qual o estudante está habituado. Em 2016, iniciaram-se os encontros semanais direcionados aos alunos do campus, intitulados “Encontros com Machado”, com a finalidade de aproximá-los ainda mais das obras do autor. A posterior produção de clips musicais, HQs, peças de teatro, curtas-metragens ou musicais é fortemente incentivada, haja vista a proposta de realização, por este projeto, do evento anual Festival Literário do IFRS Campus Canoas.


Palavras-chave


Machado de Assis. Releituras. Literatura. Novas tecnologias.

Texto completo:

PDF

Referências


LISBOA, Adriana. Um beijo de colombina. Rio de Janeiro: Objetiva, 2015.

MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Obra completa. v. I-IV, .Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2008.

STAUDT, Sheila Katiane. O Rio de Janeiro em Esaú e Jacó de Machado de Assis. Dissertação (Mestrado em Literatura) – Programa de Pós Graduação em Letras. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

LínguaTec, Bento Gonçalves, Rio Grande do Sul, Brasil