Explorando significados na sala de aula de língua inglesa: Um projeto sobre paisagens linguísticas urbanas

Fernanda Ramos Machado, Caroline Chioquetta Lorenset, Denize Nobre-Oliveira, Jeová Araújo Rosa Filho

Resumo


Esta narrativa de ensino apresenta um projeto desenvolvido com alunos de cursos técnicos integrados do Instituto Federal de Santa Catarina - Campus Florianópolis acerca das paisagens linguísticas urbanas que compõem os seus contextos mais imediatos e do uso de tecnologias da informação e comunicação (TIC) como ferramentas que auxiliam o aprendizado da língua inglesa. O projeto teve como principais objetivos a) levantar reflexões sobre diferentes usos da língua inglesa presentes em paisagens linguísticas e pensar criticamente sobre os possíveis significados construídos a partir das mensagens presentes nessas paisagens e b) utilizar ferramentas de TIC como recurso, não apenas para a execução do projeto, mas também para auxiliar na aprendizagem da língua inglesa. Após a conclusão do projeto, pôde-se perceber que os alunos se sentiram altamente motivados por realizarem uma atividade significativa que envolvia a exploração de seus próprios contextos. Além disso, as turmas puderam refletir criticamente sobre os discursos, muitas vezes ideológicos, que constituem as paisagens linguísticas de seus entornos e puderam perceber o complexo sistema simbólico que compõe os diferentes usos da linguagem. Por fim, verificou-se a utilização de alguns recursos tecnológicos para a aquisição de novos vocabulários e para a resolução de dúvidas referentes à gramática da língua inglesa.


Palavras-chave


Paisagem Linguística Urbana; Tecnologias de Informação e Comunicação; Instituto Federal de Santa Catarina.

Texto completo:

PDF

Referências


BOGATTO, F. & HÉLOT, C. Linguistic Landscape and Language Diversity in Strasbourg: The Quartier Gare. In: Elana Shohamy, E.; Ben-Rafael, E. & Barni, M. (Eds.) Linguistic Landscape In The City. Bristol: Multilingual Matters, p. 275-291, 2010.

CANAGARAJAH, S. Translingual practice: Global Englishes and Cosmopolitan Relations. Routledge, 2013.

FINARDI, K.R.; PREBIANCA, G.V; MOMM, C.F. Tecnologia na educação: o caso da internet e do inglês como linguagens de inclusão. Cadernos do IL, Porto Alegre, n. º 46, p. 193-208. 2013.

KALLEN, L. J. Review of ‘Linguistic Landscape: An international journal’. John Benjamins Publishing Company, 2016.

KRAMSCH, C. The multilingual subject. Oxford University Press, 2009.

KRAMSCH, C. The symbolic dimensions of the intercultural. Language Teaching, 44:3, 354‐367, 2011.

SHOHAMY, E. & GORTER, D. (eds). Linguistic Landscape: Expanding the Scenery. Routledge, 2009.

TUMOLO, C. Recursos digitais e aprendizagem de inglês como língua estrangeira. Ilha do Desterro, n° 66, 203 – 238, Florianópolis, 2014.

WARSCHAUER, M. Of digital divides and social multipliers: Combining language and technology for human development. Information and communication technologies in the teaching and learning of foreign languages: State of the art, needs and perspectives (p. 46-52). Moscow: UNESCO Institute for Information Technologies in Education, 2004.

WARSCHAUER, M. Tecnologia e inclusão social: a exclusão digital em debate. São Paulo: Editora Senac, p. 214, 2006.

WILLIAMS, D. Exploiting the Urban Linguistic Landscape as a Language Learning Resource. Braz-Tesol Newsletter, v. 2, p. 30-33, 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


QUALIS B4 - LINGUÍSTICA E LITERATURA

Indexadores

  

 

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL

LínguaTec, Bento Gonçalves, Rio Grande do Sul, Brasil