Bela Tagarela: aplicação móvel para comunicação aumentativa e alternativa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35819/tear.v9.n1.a3977

Resumo

Resumo: Este trabalho apresenta o desenvolvimento de um aplicativo para dispositivos móveis de Comunicação Aumentativa e Alternativa (CAA) voltado para crianças e adolescentes com impossibilidades de comunicação verbal. O objetivo deste artigo é discorrer sobre o processo de criação do aplicativo, suas funcionalidades e seu diferencial. Há vários recursos de CAA disponíveis, porém muitos deles são insuficientes para seus usuários em certos aspectos, seja pela quantidade reduzida de expressões ou pela falta de portabilidade do recurso. Com o intuito de minimizar esta problemática, inicialmente foi feita uma pesquisa de fundamentação teórica acerca da área de Tecnologia Assistiva (TA), bem como uma revisão de ferramentas de CAA para celulares e tablets já existentes. Após tal pesquisa, foi desenvolvida uma aplicação para comunicação por dispositivos móveis. Obteve-se, como resultado deste trabalho a criação de Bela Tagarela, aplicativo de CAA focado na facilidade de uso e atratividade para o usuário. Com este trabalho, espera-se que haja um constante avanço no desenvolvimento de Tecnologia Assistiva de baixo custo e acessíveis à população com o intuito de reduzir as limitações de pessoas com deficiência.

Palavras-chave: Tecnologia Assistiva. Comunicação Aumentativa. Comunicação Alternativa. Inclusão. Aplicação móvel.

Biografia do Autor

Fernanda de Paula Silva, Universidade Federal de Uberlândia

Doutoranda e Mestre em Engenharia Biomédica (UFU), Estudante da Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica Inclusiva (IFTM), Pós-graduada em Atendimento Educacional Especializado e Psicomotricidade (FAVENI), Graduada em Pedagogia (FACIBRA) e em Sistemas para Internet (IFTM), Docente na Rede Municipal de Ensino de Uberlândia/MG - Brasil.

Suammy Priscila Rodrigues Leite Cordeiro, Instituto Federal do Mato Grosso (IFMT)

Doutoranda em Educação pela Universidade de Lisboa, Mestre em Linguística pela Universidade Federal do Mato Grosso, Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual de Pernambuco, Docente no Instituto Federal do Mato Grosso (IFMT), Cuiabá/MT – Brasil.

Selma Terezinha Milagre, Universidade Federal de Uberlândia (UFU)

Doutora em Engenharia Elétrica (USP/São Carlos), Mestre em Engenharia Elétrica (UEL), Pós-graduada em Análise de Sistemas (UFU), Graduada em Engenharia Química (UFU). Docente (UFU) e Coordenadora do Núcleo de Inovação e Avaliação Tecnológica em Saúde (NIATS). ORCID: 0000-0002-0807-9839. Lattes: http://lattes.cnpq.br/4980687835840176.

Downloads

Publicado

2020-07-02