Foco e Escopo

#Tear: Revista de Educação, Ciência e Tecnologia é uma publicação científica do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS), Brasil.

O propósito da revista #Tear é divulgar a produção científica de pesquisadores brasileiros e estrangeiros, propiciando um diálogo entre os diferentes campos da educação, em suas relações com a ciência e a tecnologia.

A revista publica artigos, resenhas, entrevistas, entre outras contribuições acadêmicas, em três idiomas: Português, Inglês e Espanhol. Sua periodicidade é semestral.

Processo de Avaliação pelos Pares

Os textos submetidos à #Tear: Revista de Educação, Ciência e Tecnologia são avaliados por membros do Conselho Editorial e por dois pareceristas ad hoc, através do sistema de apreciação sigilosa por pares (double blind peer-review).Os avaliadores seguirão os critérios estabelecidos nas diretrizes de avaliação da revista e dispõem de autoridade plena para decidir pela publicação. No caso de aceite com ressalvas, a publicação estará condicionada à alteração do texto com relação aos comentários recebidos pelos avaliadores. Independente da decisão sobre publicação, a equipe editorial enviará ao autor retorno sobre a avaliação de seu texto.

Periodicidade

A revista Tear possui periodicidade semestral.

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento. 

Histórico da revista #Tear

 

A #Tear: Revista de Educação, Ciência e Tecnologia surgiu em 2011 como proposta do projeto de pesquisa "Leitura Em Rede: Gêneros Textuais, Mídias e Incentivo à Leitura" (PROBITI/FAPERGS), realizado no Campus Canoas do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, sob coordenação da professora Cimara Valim de Melo. O Conselho Editorial atualmente inclui docentes do IFRS e da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Desde 2019, atuam como comissão executiva servidores do IFRS e alunos do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências da UFRGS. A revista vincula-se também ao curso de Mestrado em Informática na Educação (MPIE) do IFRS - Campus Porto Alegre.

Ao longo dos anos, a revista tornou-se um reconhecido canal de divulgação científica nacional e internacional. No seu segundo ano de atuação, em 2013, foi avaliada com Qualis B4, passando nos anos seguintes para Qualis B1 e, no ano de 2019, está avaliada como Qualis A3. Voltada para a publicação de trabalhos na área de educação, a #Tear conta com a participação de dezenas de avaliadores vinculados, no Brasil, ao ensino superior e ao ensino básico, técnico e tecnológico, e, no exterior, às universidades do México, de Portugal e do Reino Unido. 

Os números de submissão de artigos para a revista crescem progressivamente a cada chamada de trabalhos, o que comprova a representatividade do periódico em termos acadêmicos. Em sua primeira edição (2012), foram submetidos 23 artigos de 15 instituições externas ao IFRS. Na chamada mais recente, do primeiro semestre de 2019, foi realizada mais de uma centena de submissões, vinculadas a 31 instituições nacionais, das cinco regiões do país, bem como de duas estrangeiras. Face a esse crescimento, a Equipe Editorial #Tear tem como preocupação e meta constantes a qualificação de seus processos, com vistas a um processo transparente e eficaz de avaliação, editoração e publicação da produção científica atual.