Percepções de professores de Física e Matemática de uma escola pública acerca da abordagem interdisciplinar da Astronomia nessas disciplinas

Autores

  • Joselaine Setlik Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Programa de Pós-Graduação em Educação Científica e Tecnológica, Florianópolis, SC, Brasil
  • Silvana Leonora Lehmkuhl Teres Universidade Federal de Santa Catarina https://orcid.org/0000-0002-8073-835X

DOI:

https://doi.org/10.35819/remat2020v6i2id4168

Palavras-chave:

Interdisciplinaridade, Astronomia, Educação Matemática, Ensino de Física

Resumo

Estudos da literatura apontam a potencialidade do ensino da Astronomia pela perspectiva da interdisciplinaridade, porém sua inserção no Ensino Médio ocorre, em geral, de forma disciplinar na Física. Este artigo tem como objetivo analisar as perspectivas de dois professores de Física e Matemática sobre a inserção do tema Astronomia, por meio da interdisciplinaridade entre essas disciplinas, no currículo do Ensino Médio da Educação Básica. O estudo tem bases referenciais sobre interdisciplinaridade e sobre a Educação em Astronomia. Trata-se de uma investigação qualitativa de natureza exploratória. Participaram desta pesquisa, respondendo a um questionário, dois professores atuantes no Ensino Médio da rede pública de ensino. Os resultados da análise realizada evidenciam justificativas e potencialidades para o ensino da Astronomia de forma interdisciplinar, todavia, pensar a inserção da Astrofísica e Cosmologia parece mais trabalhoso. Apontamos dificuldades relacionadas à formação dos professores, sobre o conteúdo específico, e às condições para a inserção de propostas com esse viés. Sinalizamos que a construção de materiais de apoio didático que envolvem Astronomia, Astrofísica e Cosmologia de forma interdisciplinar pode tornar mais viável a inserção desses temas por essa perspectiva na Educação Básica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Joselaine Setlik, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Programa de Pós-Graduação em Educação Científica e Tecnológica, Florianópolis, SC, Brasil

Possui graduação em Física pela Universidade Federal do Paraná (2013) e mestrado em Educação pela Universidade Federal do Paraná (2016). Atuou como professora de Física na Educação Básica pela Secretaria de Educação do Estado do Paraná. Atualmente é estudante de doutorado em Educação Científica e Tecnológica da Universidade Federal de Santa Catarina.

Silvana Leonora Lehmkuhl Teres, Universidade Federal de Santa Catarina

Professora de Matemática do Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Santa Catarina. Graduada em Matemática (1991) e em Pedagogia - Supervisão Escolar (2006) pela Universidade Estadual de Santa Catarina - UDESC, Especialização em Gestão Escolar (2005) pela Faculdade de Administração, Ciências, Educação e Letras  FACEL/SC. Mestrado em Educação (2014) pela Universidade do Vale do Itajaí/SC. Doutoranda do Programa de Pós Graduação em Educação Científica e Tecnológica (PPGECT)/UFSC, Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em Processos Formativos em Educação Matemática - GEPPROFEM/UFSC/CNPq, e do Grupo de Estudos Insubordinação Criativa em Educação Matemática - ICEM/UFSC. Desenvolve atividades voltadas ao ensino da Matemática Escolar e à Formação de Professores e Futuros Professores que ensinam matemática na Educação Básica.

Referências

AGUIAR, R. R. Tópicos de Astrofísica e Cosmologia: uma aplicação de Física Moderna e Contemporânea no Ensino Médio. 2010. 204 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Física) – Faculdade de Educação, Instituto de Física, Instituto de Química, Instituto de Biociências, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. DOI: https://www.doi.org/10.11606/D.81.2010.tde-25012011-112911.

AUGUSTO, T. G. S.; CALDEIRA, A. M. A. Dificuldades para a implantação de práticas interdisciplinares em escolas estaduais, apontadas por professores da área de ciências da natureza. Investigações em Ensino de Ciências, v. 12, n. 1, p. 139-154, 2007. Disponível em: https://www.if.ufrgs.br/cref/ojs/index.php/ienci/article/view/481/283. Acesso em: 29 ago. 2020.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2006.

BERTOL, Z. I.; FLORCZAK, M. A. Uma abordagem interdisciplinar com as disciplinas Física e Matemática, por meio da Astronomia. Cadernos PDE: os desafios da escola pública paranaense na perspectiva do professor PDE. v. 1, Governo do Estado do Paraná, Secretaria da Educação, 2013.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Orientações Educacionais Complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN+). Ciências da Natureza e Matemática e suas Tecnologias. Brasília: MEC, 2006.

CHIZZOTTI, A. Pesquisa em ciências humanas e sociais. 8. ed. São Paulo: Cortez, 2006.

FAZENDA, I. C. A. Integração e interdisciplinaridade no ensino brasileiro: efetividade ou ideologia. Coleção Realidade Educacional, v. IV, São Paulo: Loyola, 2002.

FAZENDA, I. C. A. Desafios e perspectivas do trabalho interdisciplinar no Ensino Fundamental: contribuições das pesquisas sobre interdisciplinaridade no Brasil - o reconhecimento de um percurso. Revista Interdisciplinaridade, São Paulo, v. 1, n. 1, out. 2011. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/interdisciplinaridade/article/view/16202. Acesso em: 29 ago. 2020.

FRÓES, A. L. D. Astronomia, Astrofísica e Cosmologia para o Ensino Médio. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 36, n. 3, p. 3504/1-3504/15, 2014. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1806-11172014000300016. Acesso em: 29 ago. 2020.

IACHEL, G.; NARDI, R. Um estudo exploratório sobre o ensino de Astronomia na formação continuada de professores. In: NARDI, R. (Org.). Ensino de Ciências e Matemática, I: temas sobre a formação de professores [online]. São Paulo: Editora UNESP; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2009.

LANGHI, R.; NARDI, R. Dificuldades interpretadas nos discursos de professores dos anos iniciais do Ensino Fundamental em relação ao ensino de Astronomia. Revista Latino-Americana de Educação em Astronomia, n. 2, p. 75-92, 2005. Disponível em: https://www.relea.ufscar.br/index.php/relea/article/view/60/50. Acesso em: 29 ago. 2020.

LANGHI, R.; NARDI, R. Justificativas para o ensino de Astronomia: o que dizem os pesquisadores brasileiros? Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v. 14, n. 3, p. 41-59, 2014. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbpec/article/view/4292. Acesso em: 29 ago. 2020.

LEONIR, Y. Didática e interdisciplinaridade: uma complementaridade necessária e incontornável. In: FAZENDA, I. (Org.). Didática e Interdisciplinaridade. 17. ed. Campinas, SP: Papirus, 2011.

NOGUEIRA, S.; CANALLE, J. B. Astronomia: ensinos Fundamental e Médio. Coleção Explorando o Ensino, v. 11. Brasília: MEC/SEB; MCT/AEB, 2009.

PEIXOTO, D. E.; KLEINKE, M. U. Expectativas de Estudantes sobre a Astronomia no Ensino Médio. Revista Latino-Americana de Educação em Astronomia, n. 22, p. 21-34, 2016. Disponível em: http://www.relea.ufscar.br/index.php/relea/article/view/245/330. Acesso em: 29 ago. 2020.

SEVERINO, A. J. O conhecimento pedagógico e a interdisciplinaridade: o saber como intencionalização da prática. In: FAZENDA, I. (Org.). Didática e Interdisciplinaridade. 17. ed. Campinas, SP: Papirus, 2011.

SOMMERMAN, A. A inter e a transdisciplinaridade. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO: INTERDISCIPLINARIDADE COMO FORMA DE INCLUSÃO NUMA EDUCAÇÃO MUNDIAL, 10, 2005, Cachoeira do Sul. Apresentação de trabalho.

TERES, S. L. L.; SETLIK, J. A Astronomia como tema de estudo das disciplinas de Matemática e Física: um roteiro didático interdisciplinar. In: SANTOS, A. F.; MORENO, G. S.; SOUZA, J. I.; RODRIGUES, V. A. B. (Orgs.). (Com) Textos II: Reflexão e ação no fazer pedagógico da Educação Científica e Tecnológica. São Paulo: Livraria da Física, 2019.

Downloads

Publicado

2020-10-12

Como Citar

SETLIK, J.; TERES, S. L. L. Percepções de professores de Física e Matemática de uma escola pública acerca da abordagem interdisciplinar da Astronomia nessas disciplinas. REMAT: Revista Eletrônica da Matemática, v. 6, n. 2, p. e2006, 12 out. 2020.

Edição

Seção

Ensino de Matemática