Competências em língua estrangeira para a produção e recepção de gêneros textuais em práticas laborais específicas

Renata Mourão Guimarães

Resumo


Este trabalho tem como objetivo elucidar subsídios para o estabelecimento de competências (em língua estrangeira) requisitadas para a produção e recepção de gêneros textuais que integram as práticas laborais comuns aos profissionais técnicos e tecnólogos do eixo Produção Alimentícia, a partir de uma análise de necessidades. Para tanto, foi realizada uma pesquisa bibliográfica, seguida de uma coleta de informações com base documental no Catálogo Nacional de Cursos Técnicos (CNCT), no Catálogo Nacional de Cursos Superiores de Tecnologia (CNCST), bem como em ofertas públicas de emprego de alguns sites de empresas especializadas em recolocação profissional. Os resultados apontam na direção do delineamento de aspectos relacionados ao ensino de língua estrangeira (LE) no contexto da Educação Profissional e Tecnológica (EPT). Nesse sentido, foram apresentadas algumas tarefas executadas na situação-alvo; contextos, situações, pessoas e objetos envolvidos nas interações; habilidades linguísticas de compreensão/produção oral e escrita; elementos linguísticos-comunicativos, possibilitando estabelecer as competências (em LE) necessárias para a produção e recepção dos gêneros textuais que circulam nas práticas produtivas dos profissionais do referido eixo tecnológico.


Palavras-chave


Língua Estrangeira. Competências. Gêneros Textuais

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIRRE BELTRÁN, B. Aprendizaje y enseñanza con fines específicos: comunicación en ámbitos académicos y profesionales. Madrid: SGLE, 2012.

AUGUSTO-NAVARRO, E. H. Necessidades e Interesses Contemporâneos no Ensino-Aprendizagem de Inglês para Propósitos Específicos. In: SILVA, K. A; ALVAREZ, M. L. O. Perspectivas de Investigação em LA. Campinas: Pontes, 2008.

BAZERMAN, C. Gêneros textuais, tipificação e interação. São Paulo: Cortez, 2005.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Parecer CNE/CEB nº 16/99, aprovado em 05 de outubro de 1999. Diretrizes curriculares nacionais para a Educação Profissional de Nível Técnico. 1999.

CRESWELL, J. W. Projetos de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. Tradução Magda Lopes. 3 ed. Porto Alegre: Artmed, 2010.

DUDLEY-EVANS, T; ST. JOHN, M. J. Developments in English for Specific Purposes: a multi-disciplinary approach. Cambridge: Cambridge University Press, 1998.

GIBBS, G. Análise de dados qualitativos. Coleção pesquisa qualitativa/coordenada por Uve Flick. Porto Alegre: Artmed, 2009.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6 ed. São Paulo: Atlas, 2012.

HUTCHINSON, T.; WATERS, A. English for specific purposes: a learning-centered approach. Cambridge: Cambridge University Press, 1987.

MARCUSCHI, L. A. Apresentação. In: Barzerman, C. Gêneros, tipificação e interação. São Paulo: Cortez, 2005.

PERRENOUD, P. Construir competências desde a escola. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 1999.

RAMOS, A. A. L. Um caminho estrangeiro na compreensão do gênero: estratégias cognitivas em produção textual do CELPE-Bras. 2007. 240 f. Tese (Doutorado em Linguística) -Universidade de Brasília, Brasília, 2007.

RAMOS, R. C. G. Instrumental no Brasil: a desconstrução de mitos e a construção do futuro. In FREIRE, M; VIEIRA-ABRAHÃO, M. H.; BARCELOS, A. M. F. (Org.). Linguística Aplicada e Contemporaneidade. Campinas, SP: Pontes, 2005.

______. Gêneros textuais: uma proposta de aplicação em cursos de inglês para fins específicos. The ESPecialist, v. 25, n. 2, p. 107-129, 2004.

______. LIMA-LOPES, R. E.; GAZOTTI-VALLIM, M. A. Análise de necessidades: identificando gêneros acadêmicos em um curso de leitura instrumental. The ESPecialist, São Paulo, v. 25, n. 1, p. 1-29, 2004.

SWALES, J. M. Genre Analysis: English in academic and research settings. Cambridge: Cambridge University Press, 1990.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores

  

 

LínguaTec, Bento Gonçalves, Rio Grande do Sul, Brasil