Elaboração de um Glossário Trilíngue para a área de Tecnologia de Alimentos

Victor Ernestro Silveira Silva

Resumo


Similarmente a diversas áreas científicas e tecnológicas, no campo de Tecnologia de Alimentos, os resultados de pesquisas, produtos novos e as mais recentes descobertas são, muitas vezes, veiculados em línguas estrangeiras, sobretudo em Inglês e Espanhol. Comumente, os profissionais aguardam que outros façam as devidas traduções para que tenham acesso a tais informações. A tarefa da tradução, contudo, é um trabalho complexo e o texto traduzido para português pode ser lançado tardiamente. Ademais, percebe-se a escassa quantidade de glossários e dicionários especializados que facilite a leitura de materiais veiculados em inglês e espanhol para profissionais e estudantes da área de Tecnologia de Alimentos dificultando significativamente o acesso às inovações internacionais nas áreas relacionadas a Tecnologia de Alimentos. Levando-se em consideração o exposto, este projeto de pesquisa objetivou: investigar e listar os termos técnicos mais comuns da área de Tecnologia de Alimentos e traduzi-los para  Inglês e Espanhol, a fim de produzir e publicar um glossário trilíngue. Para tanto foram adotados os aportes teóricos e a metodologia da Linguística de Corpus, cuja ideia principal é compilar as palavras mais frequentes de textos de uma determinada área para a investigação de comportamentos linguísticos, frequência linguística e estudos linguísticos sincrônicos e diacrônicos. A Linguística de Corpus inclui, obrigatoriamente, a utilização de programas específicos de computadores que são capazes de fazer a listagem, contagem e verificação de frequência de palavras em textos. Neste projeto adotou-se o programa AntConc 3.4.4 desenvolvido pela Universidade de Waseda no Japão e disponibilizado gratuitamente pelo desenvolvedor. Por meio deste programa e, a partir de 200 textos científicos da área de Tecnologia de Alimentos foram listados 1134 termos frequentes e relevantes para o campo, os quais foram traduzidos em Inglês e Espanhol e publicados em formato de livreto

Palavras-chave


linguística de corpus; inglês; espanhol; glossário; tecnologia

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAMUNDO, Instituto. Indicadores de Letramento Científico: Relatório Técnico da edição de 2014. São Paulo: Ed. Instituto Abramundo, 2015

ALUÍSIO, Sandra Maria; ALMEIDA Gladis Maria de Barcellos. O que é e como se constrói um corpus? Lições aprendidas na compilação de vários corpora para pesquisa lingüística. Calidoscópio. V. 4, n. 3 , p. 156-178, set/dez 2006

ANTHONY, L. Laurence Anthony’s website. AntConc 3.4.4. Disponível em Acesso em Ago. 2015

BRASIL. Ministério da educação e do desporto. Secretaria de educação fundamental. Orientações Curriculares Nacionais: Linguagens códigos e suas tecnologias. Brasília, DF: MEC/SEF, 2006

BRASIL. Ministério da educação e do desporto. Secretaria de educação fundamental. Parâmetros curriculares nacionais ensino médio: Linguagens códigos e suas tecnologias. Parte2. Brasília, DF: MEC/SEF, 2000

CHASSOT, A. Alfabetização científica: questões e desafios para a educação. Ijuí: Editora Unijuí, 2014

DEMO. Pedro. Educação Científica. B.Téc. Senac: a R. Educ. Prof. Rio de Janeiro. V. 36, n. 01 jan/abril 2010

HUNTCHINSON, Tom; WATERS, Alan, English for specific purposes. A learning centred approach. Cambridge: Cambridge University Press, UK 1991

LIMA, Bruno Ferreira. Ensino de inglês no instituto federal: uma análise das recomendações documentais e das perspectivas dos professores. 2012. 119fls dissertação (Mestrado em Estudos de Linguagem) – Universidade Fedral do Rio Grande do Norte.

SARDINHA, Tony Berber. Lingüística de Corpus: Histórico e Problemática

DELTA. V.16, n.2 São Paulo, 2000

SINCLAIR, J. Corpus, concordance, collocation. Oxford: Oxford University Press. (19991)


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

LínguaTec, Bento Gonçalves, Rio Grande do Sul, Brasil, v. 1, n. 1, jan./jun. 2016.