Letramento acadêmico, morfologia da língua portuguesa e o jogo World of Warcraft: uma experiência de Iniciação Científica no curso de Letras do CEFET-MG

Priscilha Sansão Alves de Oliveira, Ana Elisa Ribeiro

Resumo


Neste artigo, mostramos uma experiência com a Iniciação Científica no curso de Letras do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Oferecemos como exemplo o caso de um estudo sobre morfologia do português brasileiro e a formação de palavras na língua, com base na observação e coleta de dados no jogo World of Warcraft. O projeto foi proposto pela própria estudante e aprimorado pela professora orientadora. Conclui-se que tenha valido como evento de letramento com nuanças acadêmicas e tecnológicas, além de ter concorrido para o desenvolvimento humano e profissional de ambas as pesquisadoras. 


Palavras-chave


Games; Iniciação Científica; Letramento acadêmico

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Ieda Maria. Neologismo: criação lexical. São Paulo: Ática, 2007.

CARVALHO, Nelly. Empréstimos linguísticos na língua portuguesa. São Paulo: Cortez, 2009.

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS. Diretoria de Pesquisa e Pós-Graduação. Iniciação Científica. Disponível em: . Acessado em 11 mar. 2015.

CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO – CNPq. Iniciação científica. Disponível em: . Acessado em: 11 mar. 2015.

CORREIA, M. & ALMEIDA, G. M. B. Neologia em português. São Paulo: Parábola, 2012.

FERRAREZI JUNIOR, Celso. Guia do trabalho científico: do projeto à redação final: monografia, dissertação e tese. São Paulo: Contexto, 2011.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa.4.ed.São Paulo: Atlas, 2002.

LUDKE, Menga & ANDRÉ, Marli E.D.A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: Editora Pedagógica e Universitária, 1986.

WHITEHEAD, J., & ROE, R. World of Warcraft Programming: A Guide and Reference for Creating WoW Addons. Indianapolis: Wiley Publishing, Inc. 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

LínguaTec, Bento Gonçalves, Rio Grande do Sul, Brasil, v. 1, n. 1, jan./jun. 2016.