Caracterização das Cultivares de soja utilizadas pelos produtores rurais da região do IFRS – Sertão

  • Felipe Ariel Biasi Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Sertão
  • Fernando Machado dos Santos Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Sertão
  • Michael Schauring Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Sertão
Palavras-chave: Glycine max, Adaptação, Clima, Produtividade, Divulgação

Resumo

Durante as reuniões realizadas com produtores rurais no projeto de extensão desenvolvido em 2014, foi discutido sobre as principais cultivares de soja semeada na região. Assim, por sugestão dos produtores, será realizada a caracterização das cultivares de soja utilizada na região. O aumento da produção de alimentos é um dos grandes desafios da humanidade para esse século, sendo a cultura da soja (Glycine max), uma das principais commodities produzida e consumida no mundo. No Rio Grande da Sul área vem aumentando, cultivada com soja ocorrerá em todas as regiões produtoras na safra de 2014/15. O percentual de aumento será menor do que na safra 2013/14, devido a área de expansão ser limitante. Por isso, o crescimento deve ser de 3,2%. Portanto, o objetivo do trabalho é identificar as cultivares de soja com maior potencial em rendimento de grão, utilizadas na região do IFRS/Sertão, apresentando resultados aos produtores, alunos e técnicos de campo. Na primeira etapa do projeto, referente ao levantamento das cultivares de soja utilizada na região, esta sendo finalizado. Esse levantamento foi realizado através de entrevistas aos produtores que participaram nas reuniões do projeto de extensão desenvolvido em 2014. A segunda etapa foi ai caracterização área agrícola do IFRS/Sertão de oito cultivares de soja indicadas pelos produtores da região. O parâmetro avaliado foi o rendimento de grão em kg ha-1. A terceira etapa do projeto será organizada a apresentação dos resultados para todos os envolvidos no projeto. As cultivares de soja avaliadas foram TEC 13145 IPRO/CCGL, TEC 13148 IPRO/CCGL, TEC 6029 IPRO/CCGL, TEC 5718 IPRO/CCGL, TEC 10060 RR1/CCGL, BMX ATIVA/Brasmax, NS 4823/Nidera e NS 5258/Nidera. A cultivar NS 4823 alcançando o maior rendimento de grão (4995 kg ha-1). A segunda cultivar mais produtiva foi a TEC 13145 IPRO, com rendimento de 4554 kg ha-1, que não diferiu significativamente da cultivar TEC 13148 IPRO, com rendimento de 4314 kg ha-1. A cultivar que obteve o menor rendimento de grão foi a TEC 5718 IPRO, com 2913 kg ha-1.  A cultura da soja é a principal cultura agrícola da região de abrangência do Câmpus Sertão, assim a indicação correta da cultivar de soja é um dos passos fundamentais para obter altos rendimentos de grão com a cultura. A cultivar de soja mais produtiva evidenciou um rendimento de grão 58% maior que a cultivar com menor produtividade, demonstrando a melhor interação com o ambiente e devendo ser indicada aos produtores.
Publicado
2015-11-30