Parto normal, natural ou cesariana, uma questão de escolha?

  • Carolini Rech
  • Vanessa Leidemer
  • Angélica Ferari Rodrigues
  • Eduardo Fritsch
Palavras-chave: Gravidez, Tipos de Parto, Decisão

Resumo

Embora a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomende que a cesariana seja uma indicação apenas quando há necessidade de garantir a saúde da mãe e do feto, estudos comprovam que a taxa de cesarianas em hospitais privados brasileiros está acima de 70%. Segundo dados do Grupo RBS, dos 6.328 partos realizados no ano de 2014 em Caxias do Sul, 69,8% foram cesarianas. O importante, antes de tomar a decisão, é conhecer os três tipos de parto. Mas, a dúvida entre as grávidas é constante, pois muitas não sabem como cada um dos partos realmente será feito e acabam levando em consideração opiniões alheias e informações que muitas vezes não são verdadeiras. Tendo em vista que a decisão em escolher o tipo de parto ainda gera dúvidas entre as gestantes, o presente trabalho tem como objetivos: analisar o conhecimento das gestantes com relação aos tipos de parto; constatar a preferência da gestante com relação ao parto; esclarecer as principais dúvidas referentes ao assunto. A metodologia consistiu em uma pesquisa de campo com gestantes de diversas idades e uma pesquisa bibliográfica a cerca do assunto. Após a análise, observou-se que 52% das entrevistadas pensam em realizar a cesárea, 36% pelo parto normal e 12% pelo parto natural. Entretanto, 40% das mulheres que gostariam de realizar o parto normal são impedidas por alguma complicação. Mesmo com toda a informação e o auxílio do governo, 18% das entrevistadas não reconhecem a importância do pré-natal e algumas não seguirão a orientação de seu ginecologista, realizando o procedimento que mais lhe agrada. Segundo os dados apresentados, conclui-se que há uma necessidade maior de conscientização por parte das gestantes, com relação aos tipos de parto e suas consequências. Para tanto, foi criada uma página na internet com informações, espaço para dúvidas e indicações a respeito do assunto.
Publicado
2018-05-18
Edição
Seção
Ciências da Saúde - Ensino Médio