O DNA e a Terapia Gênica

  • Nicole Carnizela Zanol
  • Monique dos Santos
  • Leonardo Yuri dos Santos
  • Adriane Cecchin
  • Tânia Bof
Palavras-chave: Terapia gênica, Modificação do DNA, Geneticistas

Resumo

A terapia genética é uma técnica que consiste em inserir trechos de nucleotídeos no DNA tendo como principal efeito amenizar ou curar doenças, constituindo assim nosso problema. Existem dois tipos de terapia genética: a terapia somática e a terapia germinativa. Temos como objetivo compreender o funcionamento das terapias genéticas e suas relações com a eliminação de doenças hereditárias e também identificar as vantagens e desvantagens das mesmas, apresentando os motivos pelo qual as pessoas utilizam essas terapias. Embora em estágio experimental os progressos recentes indicam oportunidades de investimento pela indústria farmacêutica nessa tecnologia. A pesquisa tem como objetivo metodológico uma abordagem descritiva que caracteriza a terapia gênica. A sua finalidade é observar, registrar e analisar a mesma, pois não irá interferir e nem modificar a realidade estudada. Abordando o procedimento qualitativo, em busca da compreensão, propondo a interpretação dos métodos utilizados por geneticistas, nos propomos a compreender e interpretar esses resultados. Esse trabalho foi realizado através de pesquisa bibliográfica, apenas utilizando a consulta de livros e documentos sobre a terapia gênica. Sendo assim, teremos uma abordagem metodológica dialética, pois é um método caracterizado por leis que afirmam que tudo se transforma permanentemente. O presente projeto de pesquisa terá a sua análise e conclusão construídas durante o mês de agosto.

Publicado
2018-05-18
Edição
Seção
Ciências Biológicas - Ensino Médio