Desenvolvendo a Apicultura no Município de Ibirubá e Região

  • Maria Carolina Theisen Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Ibirubá
  • Renata Porto Alegre Garcia Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Ibirubá
  • Rejane Dione Cord Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Ibirubá
  • Lucas Mateus Schneider Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Ibirubá
  • Maurice Franciele Guedes Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Ibirubá
Palavras-chave: Apicultura, Assistência Técnica, Cadeia Apícola

Resumo

A apicultura é uma atividade importante para nossa região, pois além de gerar renda com a venda do mel, própolis e demais produtos, tem papel fundamental na agricultura, pois as abelhas são os principais insetos responsáveis pela polinização. As ações de extensão foram desenvolvidas no intuito de fortalecer a apicultura em nossa região, principalmente no município de Ibirubá. Estabelecer uma relação de união e cooperação dos apicultores, promover o associativismo e assistência técnica são fundamentais nas atividades apícolas da região. As ações realizadas foram palestra com pesquisa da atividade apícola, visitas aos apicultores, estudos teóricos e atividades práticas no setor de apicultura no campus. O tema da palestra foi “Nutrição e Alimentação das Abelhas”. A divulgação foi feita por meio de convites, cartazes, ligações telefônicas e rádio. Os extensionistas desenvolveram um questionário que foi aplicado aos apicultores que compareceram na palestra para identificação da atividade e demanda dos apicultores, também foi entregue no evento um folheto com as receitas dos alimentos para explicar o preparo e seu uso. Após a palestra ocorreu um momento de conversa e esclarecimento das dúvidas, acompanhado por um lanche com produtos a base de mel. A partir das respostas do questionário, foram selecionados cinco apicultores que demonstraram interesse em visita pela equipe do projeto para assistência apícola em suas propriedades. O critério de seleção das primeiras visitas foi decidido em conjunto pela equipe, sendo definida a ação inicial em Ibirubá, de acordo com localidade e número diferente de colmeias, que iria variar de seis a vinte. O número de colmeias foi definido para identificar as demandas necessárias para ações futuras de pequenos e médios apicultores. O objetivo das visitas foi conhecer a propriedade e observar as dificuldades do apicultor para prestar assistência no que fosse necessário. Nas visitas foi salientando a importância da união e do associativismo para a atividade apícola. Para que as ações fossem realizadas, foi necessário um estudo teórico e um aprendizado prático da equipe para corretas orientações aos apicultores. Os principais temas estudados foram a enxameação, a produção de rainha, a captura de enxame fixo e migratório, localização do apiário e conhecimento sobre materiais apícolas. O desenvolvimento do setor de apicultura do campus torna-se importante para as ações de extensão. Durante as atividades de extensão perceberam-se as dificuldades de expansão da atividade, pois alguns apicultores desconheciam conceitos básicos relacionados a apiário e manejos das colméias. Porém, ficou evidente o interesse dos apicultores da região em aprender e melhorar a atividade nas propriedades. Mais ações na atividade da apicultura são necessárias em Ibirubá e região, para o fortalecimento da cadeia apícola, o que torna fundamental a continuação de nosso programa de extensão.