Contribuições do Pronatec para a vida pessoal e profissional dos egressos do IFRS – Câmpus Erechim

  • Cassiano Rodrigo Dalberto Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Erechim
  • Catia Santin Zanchett Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Erechim
  • Renata Corêa da Silva Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Erechim
  • Keila Cristina da Rosa Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Erechim
  • Cristiane Câmara Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Erechim
  • Monalise Marcante Meregalli Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Erechim
Palavras-chave: Pronatec, IFRS, Egressos

Resumo

O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) foi criado, em 2011, pela Lei 12.513/2011, com a finalidade de suprir uma demanda de mercado, contemplando duas áreas muito importantes no desenvolvimento de um país: educação e mão de obra. Uma Instituição de Ensino, não finaliza seu compromisso e responsabilidade social com o desfecho formal da qualificação profissional do estudante. O acompanhamento do desempenho do exercício profissional também integra as exigências do compromisso e da responsabilidade social da Instituição. Neste sentido, o acompanhamento de egressos significa o elo entre a Instituição, o mundo do trabalho e a sociedade, pois identifica qual a contribuição da instituição na formação dos profissionais, conhece a situação profissional, permite ao egresso avaliar a formação que recebeu, entre outras questões. O presente trabalho tem por objetivo realizar o acompanhamento de egressos dos cursos técnicos e de formação inicial e continuada do Pronatec do IFRS Câmpus Erechim, entre os anos 2012 e 2014, a fim de avaliar a contribuição do Programa na formação pessoal e profissional dos estudantes. A metodologia adotada foi uma pesquisa quantitativa, realizada a partir de um questionário estruturado de forma mista, com alternância entre perguntas objetivas e subjetivas, contemplando descrições e opiniões dos respondentes, buscando verificar a situação atual dos egressos nos aspectos profissional e pessoal, e sua percepção com relação ao programa. Os questionários foram aplicados a partir de contato presencial, eletrônico ou telefônico. De maneira geral, os cursos foram muito bem avaliados, o que demonstra a possibilidade de ofertas de novas turmas nas modalidades já ofertadas. Além disso, a grande maioria dos entrevistados tem interesse em realizar outros cursos do Pronatec oferecidos pela Instituição, o que demonstra a satisfação com o Programa e suas ofertas. A formação técnica e profissional através do Pronatec representou melhoria expressiva para maioria dos egressos em relação à atuação profissional e a grande parte também atribuiu melhoria na qualidade de vida após a conclusão do curso, apresentando contribuições perceptíveis quanto o aumento da autoestima desses egressos, despertando em muitos deles o desejo de elevar sua escolaridade, contribuindo assim não apenas para formar trabalhadores mais bem preparados para o mundo do trabalho, mas também para formar cidadãos mais comprometidos, conscientes acerca de suas capacidades e preparados para a vida em sociedade. Através dos resultados obtidos, espera-se que este trabalho seja um instrumento gerador de reflexão para a Instituição, e que se constitua em uma ferramenta que possibilite a autoavaliação continuada do IFRS – Câmpus Erechim enquanto ofertante de cursos do Pronatec.