Possibilitando um contato com a natureza e estimulando os sentidos

  • Gabriela Cenedeze Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Ibirubá
  • Alessandra das Chagas Krein Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Ibirubá
  • Ana Dionéia Wouters Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Ibirubá
  • Dioneia Magda Everling Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Ibirubá
  • Lisiane Cezar de Oliveira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Ibirubá
  • Maurício Cerutti de Castro Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Ibirubá
Palavras-chave: Jardim, Sensações, Estímulo, Aprendizagem, Natureza

Resumo

O Jardim das Sensações será um espaço diferenciado, a ser implantado no módulo esportivo do IFRS Campus Ibirubá, que tem como objetivo atender a comunidade e alunos do campus. O jardim será estruturado de maneira a permitir o acesso a qualquer visitante, independente da sua condição física, possibilitando contato com a natureza. Uma ação do projeto SensorIF, foi realizada junto a APAE – Associação de Pais e Amigos Excepcionais, com alunos que apresentavam necessidades especiais distintas. Esta atividade teve a finalidade de proporcionar momentos e sensações agradáveis, captados através dos órgãos dos sentidos. Para os estímulos foram utilizadas plantas específicas que estimulam o tato, a visão e o olfato. A confecção de um tapete sensorial foi efetuada para auxiliar na percepção do tato. Couro bovino, pelego, lixas de fogão, algodão, canudos de refrigerante, plásticos bolha e celofane foram alguns materiais utilizados nesta atividade. Os alunos exploraram as sensações a partir da experimentação de se movimentarem sobre o tapete confeccionado. O tapete possibilitou reconhecer diferentes texturas e características próprias de cada material disponibilizado para a atividade. Bacias com produtos agropecuários, tais como soja e milho foram utilizados como efeito relaxante e estimulante dos sentidos. Também foi realizada uma atividade de plantio das mudas. Outras atividades referentes ao projeto estão sendo desenvolvidas utilizando matérias de descarte como pneus, palletes, sucatas, porungos, além do plantio de mudas, onde será instalado o jardim. O projeto arquitetônico está em desenvolvimento e a localização do jardim também já foi definida. A ação desenvolvida na APAE foi bastante positiva, comprovando a viabilidade de execução do projeto.

Publicado
2015-11-30