Quimoficinas: Encontros educativos com a Química

  • Karolaini Silva Melo de Freitas Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Rio Grande
  • Daniele Colembergue da Cunha Vanzin Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Rio Grande
  • Cristiano Peixoto de Gouvea Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Rio Grande
  • Bianca Barreto Martins Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Rio Grande
  • Juliana Guerra Vieira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Rio Grande
Palavras-chave: Química, Educação, Técnicas De Ensino

Resumo

O projeto de extensão “Quimoficinas: Encontros legais com a Química” foi idealizado com o propósito de incentivar o interesse, pela área de Química, dos estudantes do ensino médio da cidade de Rio Grande. Além disso, também buscou promover a integração de alunos e professores de diferentes escolas da cidade e estimular a participação dos estudantes na Olimpíada de Química do Rio Grande do Sul. À medida que se planejam experimento no ensino de Química é possível estreitar o elo entre motivação e aprendizagem, e promover um envolvimento mais vívido dos alunos, o que acarreta evoluções em termos conceituais. Fundamentado nisso e na demanda dos estudantes do IFRS – Campus Rio Grande por uma revisão para a Olimpíada, surgiu a ideia de realizar este projeto de extensão. Pensando que a expectativa observada nos estudantes da IFRS Campus Rio Grande poderia ser também de outros estudantes da cidade, o projeto foi ampliado para toda a comunidade do ensino médio da cidade. Em maio, foram divulgados cartazes e e-mails com informações para a inscrição dos estudantes interessados. As oficinas, que começaram em junho, foram planejadas utilizando uma dinâmica criativa, sendo aplicadas diferentes técnicas de ensino, como jogos lúdicos envolvendo a química, experimentações, músicas e vídeos didáticos. Participaram aproximadamente 30 estudantes de escolas públicas e privadas da cidade, contando com a colaboração de 3 professoras da instituição. As oficinas de Química I, II e III ocorreram 3 vezes por mês, no laboratório de Química do IFRS, de maneira que a primeira oficina do mês era de química I, na qual participaram os alunos do 1º ano do ensino médio, o segundo encontro, de química II, participaram os estudantes da 2ª série e, no último encontro do mês, de química III, os alunos da 3ª série. Esta ordem está sendo repetida sucessivamente até o encerramento do projeto, em outubro, quando será realizada a Olimpíada. Com o desenvolvimento das oficinas, verificou-se que, após as férias de julho, houve um aumento nas faltas dos alunos nas oficinas, sendo o motivo principal, a dificuldade de horário, uma vez que os encontros ocorrem das 18h00min às 19h30min, sendo considerado tardio e perigoso para o retorno às suas casas. Todavia, os estudantes que continuam participando do projeto demonstram entendimento dos conteúdos abordados e interesse nas aulas experimentais. Levando em consideração esses aspectos, no próximo ano do projeto, serão repensados esses elementos, visando maior participação da comunidade nas oficinas. Conclui-se, portanto, que esse projeto de extensão proporcionou, através de oficinas com diferentes metodologias de ensino, um aprendizado mais significativo e prazeroso de Química.

Publicado
2015-11-30