Leucemia Infantil

  • Isadora Nogueira dos Santos
  • Ana Caroline de Biasi
  • Jéssica Machado dos Santos
  • Suélen Cristina Boeck
  • Luana Gonçalves Soares
Palavras-chave: Leucemia, Infantil, Doença

Resumo

A leucemia e uma doença maligna do sangue que se origina na medula óssea. Ela se caracteriza pela proliferação anormal de glóbulos brancos. A leucemia e a doença maligna mais comum em crianças. Ela é dividida de acordo com a velocidade que se desenvolve (Crônica ou Aguda) e com o tipo de célula afetada (mielóide ou linfóide). Isso gera quatro tipos de leucemia linfoide aguda, leucemia mielóide aguda, leucemia linfóide crônica e leucemia mielóide crônica, porém somente três tipos de leucemia afetam crianças ( leucemia linfóide aguda, leucemia mielóide aguda e leucemia mielóide crônica). A exata causa da leucemia não é conhecida, mas ela é influenciada por fatores genéticos e ambientais. Os sintomas da doenças geralmente são: perda de peso, febre, sudorese noturna, fadiga e perda de apetite. O tratamento varia do tipo de leucemia desenvolvida e da reação do organismo, por isso, o tratamento e feito com mais de cem tipos de quimioterapia ( soro e medicamento), também com antibióticos diferentes e em casos mais específicos o transplante de medula óssea. A quimioterapia consiste na utilização de medicamentos para matar as células leucêmica, e pode causar efeitos colaterais como: feridas na boca, queda dos cabelos (nem sempre), náuseas, vômito, hematomas e hemorragias. O transplante de medula óssea é usado em crianças cujas as chances de recuperação com quimioterapia são pequenas, o transplante permite doses mais altas de quimioterapia que destroem a medula óssea o que impede a formação de novas células malignas, e o transplante repõem as células saudáveis.

Publicado
2018-05-18
Edição
Seção
Ciências da Saúde - Fundamental